30 de nov de 2015

[Divulgação] Um Projeto de Cão chamado Jill (Rudson Xaulin)




O livro Um Projeto de Cão Chamado Jill é uma narrativa que mostra a vivência de um “quase adulto” e suas teorias fúteis de como levar a vida. Para um adolescente, tudo não passava de tempo perdido, noitadas, bebidas e um pouco de brigas e diversão. Até que no meio do caminho uma simpática filhote de rottweiler embarca na história e muda toda a vida do simplório dono, que seria aquele que deveria tomar conta do cãozinho. Assim Jill chega, é ela que na verdade vai cuidar daquele que deveria tomar conta dela.

O livro é uma narrativa engraçada e comovente da história deste valente cãozinho, e que trás pela primeira vez os motivos dos quais levaram Rudson Xaulin a de fato tornar-se um simplório escritor. A história conta porque o atual pintor de palavras buscou motivação e descobriu que poderia contar suas histórias quando resolveu descrever a luta de Jill e suas estripulias quase que inacreditáveis.

Divirta-se com as aventuras de Jill e de como ela quase enlouqueceu seu dono e quase destruiu sua casa, mas que arrumou seu velho coração e o preparou para ser alguém mais responsável e focado nos seus objetivos. Empolgue-se com essa história que promete te arrancar suspiros, gargalhadas e algumas lágrimas.

Sobre o autor:
Rudson Xaulin ( rudson_xaulin@hotmail.com ), 28 anos, é natural de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul, no sul do Brasil. Começou a escrever desde seus primórdios, mas ele considerava suas colocações e rimas como música. Quando essas canções começaram a ficar muito extensas, ele passou a escrever suas crônicas.
No decorrer do tempo ele escreveu três textos sobre Jill, as quais mais tarde virariam o seu vindouro livro. Depois disso ele nunca mais largou à escrita, e pelo caminho já coleciona diversos livros e ainda esta trabalhando em mais alguns projetos. Em menos de dois anos ele disponibilizou para seus leitores seis obras, sendo que mantêm outros três livros finalizados e guardados.


[Divulgação] MOLESKINE PARTICIPA DA COMIC CON EXPERIENCE 2015

A marca chega ao Brasil e apresenta toda a linha de produtos licenciados, incluindo os lançamentos edição limitada: Batman e Star Wars
 
A Moleskine, marca de cadernos de notas mundialmente famosa, participa da segunda edição da Comic Con Experience, maior evento de cultura pop da América Latina, que acontece entre os dias 3 e 6 de dezembro, no São Paulo Expo Exhibition & Convention, em São Paulo.
 
Durante o evento, a Moleskine irá apresentar o lançamento da edição limitada Batman, O Cavaleiro das Trevas que tem Gotham City e o misterioso super-herói estampados em quatro diferentes capas; e a edição limitada Star Wars: The Force Awakens, em dois diferentes modelos de capas: Kylo Ren e Stormtrooper, que ainda contam com adesivos temáticos. 
 
Além dessas linhas, a marca vai levar a coleção The Simpsons. O caderno clássico se torna amarelo para celebrar os 25 anos da série em quatro diferentes gravações do Bart e do Homer nas capas. Os cadernos Moleskine incluem também uma vista ilustrada de Springfield.

23 de nov de 2015

#DesafioAEsperança São Luís é o D4 @ParisFilmes

Bom dia, caçadores!
Tudo bem com vocês?
Hoje venho anunciar que o @ClubedoLivroMA e @gutohcs são os líderes de São Luís (D4) e consequentemente que nossa cidade foi selecionada entre 14 cidades do Brasil.
|º/ |º/ |º/

Mas, para quem chegou agora e não sabe o que é o Desafio A Esperança, eu explico:



 
O Desafio foi criado pela Paris Filmes e assim depois de uma baita disputa no twitter (a cidade que conseguisse mais tts, era classificada. No caso de São Luís, colocamos a hashtag #DesafioAEsperancaSLZ ), que durou três dias!

A Paris Filmes desde o ano passado faz uma disputa anual no twitter, sendo que cada cidade tinha uma tag e as 14 que atingissem mais de 2.000 tweets primeiro, entrariam para a competição. Após serem escolhidas as cidades selecionadas, houve a seleção dos líderes (2), e então percebemos que o desafio era bem maior!

19 de nov de 2015

Blogosfera Literária: Qual a importância do nome e layout de um blog?

Bom dia, caçadores!
Tudo bem com vocês?
Hoje temos mais um tema da série #blogosferaliterária , que serve para todos que possuem blog, independentemente da área escolhida. ^^

Qual a importância do nome e layout de um blog?

Se você ainda não viu a série sobre a Blogosfera literária, peço que olhe rapidamente as primeiras portagens, para entender o texto de hoje:  Criar um blogSer colunista de um blogCriar um Clube do livroPolêmicas na blogosferaPor que temos preconceito?,  União de Mídias ou Exclusão do blog , Como ser mediadora de leitura e eventos e Clubes de Assinatura.

O nome e o layout são itens que irão formar a identidade do blog, fazendo com que o leitor saiba que além do conteúdo, determinado nome e imagem são itens pertencentes daquele blog em especial.

Por isso que tanta gente começa a utilizar de forma leviana nomes já existentes, mas isso caro amigos é algo que não atrapalha quem iniciou e sim aquele que está começando.

Um exemplo:
Nesse ano recebi várias mensagens de pessoas que me informavam que em algumas redes sociais há pessoas utilizando variações do meu blog:

cacadoradelivros
cacadoresdelivros
etc.

Entrei em contato com as pessoas e não sei se mudaram o nome. Enfim, há todo tipo de gente nesse mundo. Poderia processar? Poderia! Seria algo que a outra parte iria rebolar para justificar? Claro! Afinal, eu como criadora do blog, tenho direito em relação ao nome, imagem e conteúdo do mesmo. Mas, até o presente momento não senti a necessidade e explico o porquê:

Apesar de ser chato e convenhamos, ser algo desleal, até o presente momento  o meu blog continua no ranking de buscas do google e em primeiro lugar.

Isso ocorre, pois além do domínio próprio, o blog já é antigo e os robôs do google identificam o CDL como pioneiro. Então quem repete o nome de um blog já existente, já começa errado, pois além de não ser incluído em uma boa posição no ranking dos buscadores, com toda certeza ainda vai ser desconsiderado. Ou seja, daqui um tempinho, acredito que a ficha vai cair e irão ou excluir o blog/rede social ou irão mudar o nome.

18 de nov de 2015

O Aprendiz (Taran Matharu) @galerarecord

Bom dia, caçadores!
Tudo bem com vocês?
Sei que há muitos comentários sobre o livro de hoje.
Alguns gostaram, outros detestaram e ainda há aqueles que falam que o foco do livro é mais para os meninos que meninas.
Respeito a opinião de todos, mas confesso que amei o conteúdo do livro.
Na verdade, o conteúdo e a capa. A diagramação não. Folhas brancas cansam demais! Tive sérios problemas! Como li em um tapa, ao final da leitura, fiquei com os olhos ardendo. =/
Mas, para quem for ler na versão digital, utilizando um leitor digital, não vai sentir esse problema.
Conheçam:

Skoob
Compare & Compre
Média Skoob: 4.3
Classificação do blog: quatro lupinhas
Série: Conjurador
Referências: Trilogia O Mago Negro de Trudi Canavan e Trilogia da Herança de Christopher Paolini

Quem leu a trilogia O Mago Negro ou a Trilogia da Herança, vai captar algumas semelhanças com o livro de Taran Matharu, mas não chega a ser algo de outro mundo, já que hoje todo livro tem referência de outro livro que foi lido, então sem neuras, ok?

Em O Aprendiz, acompanhamos a saga de Flecther, um órfão adotado por um ferreiro, que se descobre conjurando um demônio raro e poderoso. Mas, até ele conseguir isso...

17 de nov de 2015

172 Horas na Lua (Johan Harstad) @Novo_Conceito

Média Skoob: 3.9
Média do Blog: 3 lupinhas
Compare e Compre

O ano é 2018, quase cinco décadas desde que o homem pisou na lua. Uma nova expedição retornará para lá, mas dessa vez adolescentes terão a chance de participar junto com astronautas experientes.

O sorteio é realizado e três adolescentes de partes remotas do mundo são escolhidos, Mia, uma adolescente norueguesa normal de 16 anos, tem uma banda e uma grande vontade de vencer na vida, com sua música e suas amigas, ela é pega de surpresa quando seus pais a inscrevem sem seu consentimento para o sorteio. Midori, uma estudante japonesa de 16 anos, tem um grande sonho de deixar seu país e sua cultura. Ela quer conhecer o mundo, morar em Nova York é seu maior desejo. Midori vê uma grande oportunidade de fuga quando esse sorteio para ir a Lua surge. Antonie, um garoto francês de 17 anos, está passando por um término de relacionamento e a lua parece o lugar ideal para esquecer a ex-namorada. 

Partindo para ter a maior experiência de suas vidas, os três adolescentes chegam a NASA, para os primeiros meses de treinamentos. A data marcada para o retorno a lua chega e a equipe é enviada para a base lunar DARLAH 2.

Pouco tempo depois, eventos inexplicáveis começam a acontecer na base lunar, mortes, coisas obscuras e segredos antigos vem à tona. Talvez eles nunca devessem ter voltado. Suspense, mistério e um intrigante final.

Uma narrativa simples, muito bem escrita e viciante, narrado em terceira pessoa, a história te mostra um pouco de cada personagem, um livro que você quer saber logo o final e quando ele chega você fica se perguntando:  como assim?  Um tanto quanto confuso e inesperado, o final dá um 360º na sua cabeça.




11 de nov de 2015

Hugo e Rose (Bridget Foley) @agireditora


Livro encaminhado pela editora Agir
Média no Skoob 3.4
Classificação do blog 3 lupinhas

Primeiramente eu começo com a capa: nada chamativa, não é mesmo? Sem graça e na livraria, em meio a tantos outros livros, não chama nem um pouco a atenção. 

Ultimamente tenho recebido livros com capas que podem ser classificadas como capas amadoras. Parecem imagens retiradas da internet com uma fonte ruim para o título.

Depois do desabafo, eu narro agora a minha experiência com a leitura de Hugo e Rose.

Rose é casada com Josh, um médico ausente e bem sucedido. Sua vida é muito monótona: três filhos pequenos, uma casa inteira para cuidar, falta de apetite sexual, complexidade com o corpo que aos 40 anos já está gordinho e enfrentando a gravidade, o mesmo sonho infantil desde os 10 anos... Rose sonha com Hugo em uma ilha desde um acidente que a deixou em coma. Assim, os dois crescem juntos nessa fantasia noite após noite até um dia se encontrarem pessoalmente.

Eu fiquei pensando, que p.... é essa? Uma mulher idosa sonhando com essas bobagens de ilha da imaginação e contagiando os filhos pequenos com essa história para boi dormir. Entretanto, ao longo da história percebemos que Rose usa muito os seus mesmos sonhos na ilha para fugir da realidade, o que acho uma pena, já que ela precisava mesmo era de um bom trabalho para se sentir melhor, mas ela não teve essa ideia ao longo da história.

Ao contrário do Hugo dos sonhos, o Hugo real é um cara nada charmoso, meio gordo e divorciado e que trabalha numa loja de hambúrguer. Eu fiquei muito aflito nessa parte, desejando que Rose não trocasse o seu marido amoroso e bem sucedido por Hugo, um homem com a cara de um pedófilo.

A história não é ruim, mas também jamais entrará na lista do The New York Times. Esse enredo de uma mulher tendo o mesmo sonho todas as noites em uma ilha quase não cola. No fim a autora da um sentido para tudo isso e não temos um final perdido como o da série Lost.


Sonhos sempre serão enigmáticos. Podemos estudar psicanálise e outros métodos para sua interpretação, mas uma coisa eu digo, tem algo de anormal quando se tem o mesmo sonho todas as noites. Exceto é claro, quando se sonha com Channing Tatum dançando para você. 


10 de nov de 2015

Angellore - A divina conspiração vol 1 (Gabrielle Venâncio Ruas) @SeloJovem

Livro encaminhado pela Ed. Selo Jovem
Média do Skoob: 4.6
Média do Blog: 3 lupinhas
Compre

A história gira em torno de Sophie, uma garota normal, que perdeu os pais e o irmão em um acidente de carro. Ela foi a única sobrevivente, o corpo de seu padrasto Abel nunca foi encontrado. Ela passa a morar com sua tia Ana e sua prima Roberta.  Estudante de História na UFMG, trabalha em uma livraria, desde o acidente e assim começa a ver vultos e sombras, o que fez com que sua tia pedisse pra ela fazer terapia.

Conhecemos  também sobre as investigações de Olívia Giacomelli, uma agente de polícia especializada em complexos casos de assassinato. Incríveis casos de assassinatos, cujo o testemunho de pessoas é de que viram uma sombra perto da vítima e nada mais. Os corpos nunca apresentam marcas e é como se a vida fosse sugada em um piscar de olhos. A única pista que Olívia encontra é uma pena preta.

Sophie tenta levar sua vida aparentemente tranquila, de sua casa para o trabalho e para a Universidade, mas ela começa a passar por momentos de perigo. As coisas que ela vê são reais e passam a persegui-la. Nesse meio tempo, o garoto novato e misterioso a salva de um assalto e ela passa a acreditar que ele está seguindo-a.    

No meio do desconhecido ela passa a contar com seus amigos Kati e Fernando, que acreditam em sua história e passam a pesquisar e conhecer o perigo que está em sua volta. Nicolae, o garoto misterioso sempre está por perto, quando algo está para acontecer, ele está lá ao lado de Sophie.

Uma narrativa simples, bem detalhista,  algumas cenas me lembram um outro livro, mas isso não desmereceu a história não, os capítulos são alternados entre Sophie, Olívia e outro personagem cujo nome não é citado para nos dar um pouco de mistério, diagramação boa, tem 255 páginas.  
Por tudo mencionado Angellore levou 3 lupinhas. 
Até a próxima!

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design