1 de dez de 2015

A última carta de amor (Jojo Moyes) @Intrinseca

Média do Skoob: 4.2
Média do Blog: 3 lupinhas
Compare e Compre

O ano é 1960, Jennifer acabou de acordar em um hospital, sem saber o que se passa, sem memória dos últimos acontecimentos e de sua vida, ela tenta entender o que aconteceu, sem muitas explicações de seu marido (ela não se lembrava que era casada). Jennifer então retorna para a casa e tenta levar a vida que aparentemente tinha.

Procurando por alguma coisa para ajudar a sua memória, ela encontra uma carta escondida, assinada por uma tal de B. Jenny passa a acreditar que era seu amante, uma carta que transborda sentimentos.

Jennifer começa a procurar por B, já que ela não se lembra de nada dele, acreditando que possa ser um dos seus amigos pessoais ou alguém do trabalho de seu marido.

Ao mesmo tempo que ela procurar por B, temos os flashbacks da sua vida com ele, o que ficou aparentemente um pouco confuso, já que as vezes é feito através de uma quebra de parágrafo, o que é importante frisar é que se preste bastante atenção, porque confunde mesmo.

Sabemos quem é o cara misterioso que escreve cartas de tirar o fôlego, mas a Jennifer sem memória não sabe, ela descobre que mantém uma caixa postal e que supostamente suas cartas iriam para lá. Enquanto isso a Jennifer dos flashbacks está cada vez mais apaixonada e B propõe que eles fujam, mas Jenny acredita que seu marido moverá céus e terra à sua procura. B então vai embora magoado com sua amada. Jenny se arrepende de não ter ido com ele e parte para encontrá-lo, mas é aí o momento do acidente.   

Quatro décadas depois, Ellie Haworth uma jornalista, vive o mesmo dilema de adultério, só que dessa vez ela é a amante. Em um momento de mudança de seu trabalho, mexendo nos arquivos ela encontra a carta endereçada a Jenny de B. Acreditando que possa ser uma grande matéria e uma grande lição de vida, ela parte em busca dos protagonistas desse caso de amor.

Uma história sobre o poder do verdadeiro amor, sobre encontros, desencontros e adultérios, uma leitura compulsiva e um tanto extensa, algumas cenas poderiam ser tiradas facilmente. Narrativa boa, diagramação perfeita, cada capítulo tem um trecho de alguma carta ou SMS verdadeira de amor ou não. Senti falta de um epílogo, não desmerecendo o final, mas acho que se faria necessário aqui. Foi uma leitura prazerosa, mas eu gosto muito mais dos livros Como eu era antes de você e A garota que você deixou para trás. #Jojolovers




    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design