11 de nov de 2015

Hugo e Rose (Bridget Foley) @agireditora


Livro encaminhado pela editora Agir
Média no Skoob 3.4
Classificação do blog 3 lupinhas

Primeiramente eu começo com a capa: nada chamativa, não é mesmo? Sem graça e na livraria, em meio a tantos outros livros, não chama nem um pouco a atenção. 

Ultimamente tenho recebido livros com capas que podem ser classificadas como capas amadoras. Parecem imagens retiradas da internet com uma fonte ruim para o título.

Depois do desabafo, eu narro agora a minha experiência com a leitura de Hugo e Rose.

Rose é casada com Josh, um médico ausente e bem sucedido. Sua vida é muito monótona: três filhos pequenos, uma casa inteira para cuidar, falta de apetite sexual, complexidade com o corpo que aos 40 anos já está gordinho e enfrentando a gravidade, o mesmo sonho infantil desde os 10 anos... Rose sonha com Hugo em uma ilha desde um acidente que a deixou em coma. Assim, os dois crescem juntos nessa fantasia noite após noite até um dia se encontrarem pessoalmente.

Eu fiquei pensando, que p.... é essa? Uma mulher idosa sonhando com essas bobagens de ilha da imaginação e contagiando os filhos pequenos com essa história para boi dormir. Entretanto, ao longo da história percebemos que Rose usa muito os seus mesmos sonhos na ilha para fugir da realidade, o que acho uma pena, já que ela precisava mesmo era de um bom trabalho para se sentir melhor, mas ela não teve essa ideia ao longo da história.

Ao contrário do Hugo dos sonhos, o Hugo real é um cara nada charmoso, meio gordo e divorciado e que trabalha numa loja de hambúrguer. Eu fiquei muito aflito nessa parte, desejando que Rose não trocasse o seu marido amoroso e bem sucedido por Hugo, um homem com a cara de um pedófilo.

A história não é ruim, mas também jamais entrará na lista do The New York Times. Esse enredo de uma mulher tendo o mesmo sonho todas as noites em uma ilha quase não cola. No fim a autora da um sentido para tudo isso e não temos um final perdido como o da série Lost.


Sonhos sempre serão enigmáticos. Podemos estudar psicanálise e outros métodos para sua interpretação, mas uma coisa eu digo, tem algo de anormal quando se tem o mesmo sonho todas as noites. Exceto é claro, quando se sonha com Channing Tatum dançando para você. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design