6 de set de 2015

Gênesis (Bernard Beckett) @Intrínseca

Boa noite Caçadores!

O que realmente significa ser humano?

Editora: Intrínseca
Ano: 2009
Páginas: 176
Classificação no Skoob: 3.9
Classificação do Blog: 4 lupinhas

Gênesis é um romance neozelandês escrito pelo autor Bernard Beckett, vencedor do New Zealand Post Book Awards e aclamado internacionalmente com direitos de publicação negociados em vinte e um países.

Anaximandra, ou Anax como é chamada pelo autor, é uma jovem extremamente dedicada e inteligente que escolhe "A vida e a época de Adam Forde, 2058-2077" como tema para se submeter à uma prova oral de aproximadamente quatro horas de duração para ingressar na tão desejada Academia - uma instituição de elite que governa aquela sociedade presente -  no qual muito foi incentivada e treinada por seu tutor Péricles.


"As Ilhas República surgiram de um mundo em ruínas. Seus cidadãos estão a salvo, mas não são livres. Vivem em isolamento forçado. Ate que um homem chamado Adam Forde resgata do mar uma menina."

Sentada e diante de três examinadores postos em uma bancada, em uma sala com pouca luz, Anax agora narra de forma histórica e detalhada os acontecimentos do passado, baseados na República e como seu herói Adam Forde mudou toda a história, a partir do resgate de uma garota e seus examinadores por sua vez, a questionam extraindo todas as observações sempre que possível de suas ideias.

A análise que é seguida por uma entrevista longa e apresentação de hologramas acerca dos meses que Adam esteve preso em companhia de Art, - um robô - mostra um diálogo intrigante e questionador: O que uma máquina faz ser uma máquina? O que é ser consciente? O que é estar vivo? Afinal, uma máquina tem consciência ou não?

Mas o que Anax não esperava é que naquelas horas tensas acompanhadas por uma dúvida cruel, se ao menos conseguiria cumprir as expectativas de seus examinadores, o exame tomasse um curso diferente, quando arquivos e elementos ocultos à sociedade no qual era inexistentes até o momento, se revelassem no exame, assim como segredos sobre a Academia levando um final completamente revelador.

***
Ao ler Gênesis, não sabia o que esperar da entrevista de Anaximandra e muito menos do final desse exame, me surpreendendo em vários aspectos, como por exemplo, da natureza dos personagens. Fiquei cinco minutos repetindo a última página e não conseguia entender porque tinha que ser assim, enfim, são poucos os livros que me chocam, e este conseguiu me chocar.

Gostei da forma como a entrevista seguiu seu curso, mas o que me fez prender, foi o diálogo de Adam e Art naquele quarto simples, porque me instigou a questionar sobre tudo, sobre a vida, o seu significado e quanto tudo isso pode se levar enquanto máquina. O que quero dizer é que, o livro que é levado basicamente em conversa, é completamente filosófico com a pitada de ficção científica, levando o leitor analisar sobre sua própria natureza.

Art me pareceu um pouco chato, mas também porque era como uma criança que questionava tudo com base no seu convívio com Adam e tentava entender porque ele não poderia ser tão consciente quanto Adam, já que pensava como ele.

Enfim, a história sobre uma terra devastada, uma nova sociedade viver isoladamente para se manter intacta executando qualquer pessoa que se aproximasse e depois surgir Adam salvando uma menina à beira do seu fim e dando o pontapé para um revolução que já estava à beira de explodir, me fez /faz refletir sobre nosso estilo de vida hoje. O que anda acontecendo com os sírios hoje, por exemplo, tentando a imigração para sobreviver, não está muito distante da realidade do livro.

Acho que nós seres humanos enquanto HUMANOS, devemos rever nossos conceitos sobre a vida e o valor dela. Quando soubermos o verdadeiro sentido do ser consciente e pensante, poderíamos ser melhores do que aparentamos ser.

Acho que o choque do título do livro se revelou quase nas ultimas páginas para mim, e sobre a garota na capa, à princípio achei que fosse Anax, mas ao fim da leitura fiquei sem entender a quem se referia, talvez a garota resgatada, não sei ao certo.  Sobre a diagramação, fiquei feliz que os avaliadores deram intervalos há cada hora dando um espaço naquele capítulo antes de voltar ao exame, apesar da ansiedade do retorno, faz o leitor se preparar para o próximo passo. A fonte e espaçamento entre as linhas é simples e suas folhas lisas e amareladas, enfim, deu o toque para uma leitura gostosa. Por tudo isso merece 4 lupinhas.

Até a próxima!! ;)



Um comentário:

Menina da Livraria disse...

Amei o blog! Adorei como você falou do livro, fez eu me interessar muito por ele. Vou colocá-lo em minha lista de leitura.
Meu blog é novo, se seguir eu retribuo
http://meninadalivraria.blogspot.com.br

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design