30 de ago de 2015

Fingindo (Cora Carmack) @Novo_Conceito

Boa noite caçadores!

Agora sim! A autora superou o primeiro livro e me fez ficar ainda mais apaizonada pelo querido Cade e pela furiosa Max (tudo a ver comigo), e vou explicar o porquê:

Novo Conceito Editora
Ano: 2015
Páginas: 336
Skoob
Avaliação do Skoob: 4.1
Compare e Compre
Avaliação do Blog: 4 lupinhas

Fingindo é o segundo livro da trilogia New Adult, que conta a história dos três amigos Bliss, Cade e Kelsey escrita pela autora Cora Carmack. O primeiro livro é Perdendo-me (Leia a resenha aqui) e o terceiro é Encontrando-me, o qual será lançado em breve.

Dando continuidade ao roteiro, Cade está tentando recomeçar sua vida, depois que Bliss cortou seu coração. Após saber que Garrick irá pedir a mão de Bliss em casamento, pouco antes do Dia de Ação de Graças, ele tenta evitar o convívio com o casal, recusando assim, passar o Dia de Ação de Graças com eles dando uma desculpa qualquer.

Só que o que Cade não esperava, era que naquela mesma tarde, no café com os amigos, ao ficar só, um casal chama sua atenção, mais do que isso, a garota que depois ficou só, chama sua atenção e os olhares se encontram. É Max, que ao terminar uma ligação, vai ao seu encontro e faz um pedido mais esquisito que aquele encontro: pedir para que ele seja o seu namorado de mentirinha.

Max é uma garota que tem uma banda de rock, possui personalidade forte, é ruiva e tem umas tatuagens intrigantes que deixam Cade mais curioso sobre quem ela é. Mas, quem ela é não agrada nenhum pouco seus pais, que são bem diferentes da filha e que à propósito, chegaram de surpresa de viagem e estão indo ao seu encontro. Como seu namorado não faz a imagem de genro que seus pais sempre sonham em ter, Max ao ver um rapaz aparentando ser educado e decente, faz um acordo com ele pedindo que fingisse ser seu namorado "perfeito" enquanto seus pais estivessem na cidade.


Mas, seus pais se apaixonam naquela tarde pelo primeiro "namorado decente" que Max apresenta e por isso combinam de ficar mais alguns dias na cidade, convidando Cade para passar o Dia de Ação de Graças com eles e deixando Max e Cade conviverem por mais alguns dias. E quanto mais se aproximam e fingem ser algo que não são, sentem que querer ser, assim os dois vão se conhecendo e suas vidas acabam mudando para sempre a partir de então.

Será que Max vai parar de fingir ser outra pessoa perante aos pais e mostrar sua verdadeira personalidade? Max vai emplacar ao realizar seu sonho de ser cantora profissional ou vai desistir de lutar pela sua banda? Será que Cade vai tirar de vez Bliss de seus pensamentos e partir para outra? Depois que acabar a encenação perante os pais de Max, será que Cade e ela vão se permitir serem felizes ou seguirão suas vidas como sempre foram?

***
Cade é um personagem que me cativou desde o primeiro livro, me pareceu um rapaz maduro e decidido e isso aparece no segundo livro, enquanto divide sua narração com a Max, mostrando uma sensibilidade maior quanto às emoções de ambos. Max é tão madura e decidida quanto Cade quando mostra que quer ser musicista, mas seus pais mesmo não apoiando sua escolha, a ajudam com despesas enquanto se firma. Seus pais nem sonham que ela faz trabalhos extras como ser dançarina de bar ou que usa tatuagens, mas isso porque a própria Max se permite fingir ser uma pessoa "normal" para não perder créditos com eles, já que tiveram um passado cheio de traumas assim como Cade também teve o seu.

Comparado ao primeiro livro, o casal é o oposto da chata da Bliss e do fofo Garrick (ainda bem), mostrando maior amadurecimento à medida que suas vidas são compartilhadas e seus passados tristes são revelados, envolvendo assim, o casal para um relacionamento mais maduro e também tipo "eu não posso porque ela tem um namorado babaca, mas a quero", então se apaixonam  mais e mais, pela forma como suas vidas cheias de problemas se encaixam.

Fingindo é uma história bastante provocante, sexy, cômica e lida muito com emocional, estimulando o leitor a imaginar como se tudo aquilo fosse merecer um filme, porque a trama é muito boa e ao meu ver superou a empatia que eu senti do primeiro livro que mais parecia um livro de adolescente.

A capa é tão libidinosa e picante quanto o casal (adoooro), revelando as características do casal. A diagramação é simples assim como é o no primeiro livro  e a fonte é boa, deixando a leitura agradável para suspirar com a história de Cade e Max. Por tudo o que elucidei, merece 4 lupinhas.

Espero que Carmack supere mais ainda o terceiro volume porque terá que me convencer a tirar minha impressão sobre a imagem egoísta da Kelsey que transpareceu no primeiro volume. Então enquanto não sai....



Até a próxima! ;)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design