23 de jul de 2015

Blogosfera Literária: Participar de um blog ou fazer o meu? 1ª parte

Boa tarde, caçadores!
Tudo bem com vocês?
Já faz um tempinho que recebo solicitações pelo twitter e instagram para escrever sobre temas pontuais da blogosfera literária e assim decidi fazer uma série para quem tem dúvidas sobre o meio.

Não sou a maior entendedora pessoal, mas já tenho quatro anos de vivência nesse meio, então irei passar um pouco do que aprendi aqui.

Caso você tenha alguma dúvida, sugestão de tema ou até mesmo queria contribuir para o debate, peço que deixe seu comentário aqui. ;)



Todo mundo que ama ler, sabe que chega uma hora que a necessidade de escrever bate e com força. Nesse momento, muitos começam com um caderno, um diário, até que encontram a blogosfera literária. 


Mas, bate aquela dúvida: começo o meu blog ou faço parte da equipe de outro blog?

Hoje, vou listar as vantagens e desvantagens de começar um blog, para que vocês coloquem na balança, tudo bem?
Na próxima semana irei elencar as vantagens e desvantagens de ser colunista de um blog.

Começar o meu blog?


Pontos negativos:

1- Escolher um nome que ninguém ainda tenha usado.
O nome é super importante. É por ele que você vai ser conhecido pelo público, pelas parcerias, autores, etc. Escolher um nome por escolher é algo que no futuro você vai se arrepender e ter um pouco de dor de cabeça, pois caso mude, você vai ter um trabalho extra para divulgar o novo nome, informar o seu público sobre ele, etc. Praticamente vai começar o trabalho inicial.

2- Comprar domínio, procurar um layout único, entender um pouco de html, etc.
Como o título já disse, você vai precisar de um recurso monetário e intelectual inicial, pois você receber denúncia e seu blog ser desativado (se não tiver domínio e for blogspot, você pode perder o seu conteúdo) é algo terrível, bem como saber que o layout que você usa é usado por três ou cinco blogs diferentes e com isso o seu leitor não vai entender quem é quem.
Muitos podem achar que é besteira, mas não é. No início, assim como todo mundo (acredito eu), o CDL tinha um layout gratuito. Eu demorei muito para encontrar um que ninguém havia usado ainda, alterei algumas coisas, com autorização da criadora, mas para a minha surpresa, dois meses depois, cinco blogs já haviam instalado o mesmo layout. Quando percebi, já estava trabalhando, ganhando um bom dinheiro, então decidi procurar uma pessoa que fosse fazer um layout só pra mim. E assim faço até hoje. E aguardem, pois brevemente o layout do CDL vai mudar. =D

3- Conseguir o seu público.
Muita gente fala sobre números (quantitativo das redes sociais, comentários, compartilhamentos, etc) e eles são importantes, mas o principal que eu acho é a interação com o público. Hoje com a vida corrida é difícil você encontrar blogs com 800 comentários como no início. As pessoas gostam de interagir mais pelas redes sociais, principalmente quando há a opção de curtir, mas comentário mesmo é difícil e é algo natural. O leitor só vai comentar, se algo na postagem mexeu com ele. No início você vai ter que trabalhar duro. Divulgar bem o seu blog (sem fazer spam pelo amor de Deus), comentar em outros blogs que existem (comentários sinceros, sem aquele sdv que é irritante), participar de grupos de divulgação, enfim informar ao mundo que você existe. Qual o seu diferencial? Você precisa ter em mente que hoje tem bem mais blogs que em 2010, quando a blogosfera literária foi iniciada, então para você encontrar o seu público, você precisa saber o que você é, qual mensagem quer passar e o principal, de tudo o que já existe, qual o seu diferencial.

4- Conteúdo próprio.
Além de saber a língua do seu País (e valorizar pesquisando, estudando, procurando sempre saber mais, para escrever bem, falar bem, etc), você deve procurar temas que tenham a ver com você e com o seu blog. Eu sei que no início tudo parece ser bacana, mas não é. Se você fez parceria com algum autor, editora ou empresa, cuidado com os textos que eles enviam. Recorte o que for importante e interessante para você e sempre que for fazer menção a alguma postagem já existente, coloque a fonte. Não faça plágio, além de feio é crime. Se você decidiu ter o seu próprio blog, você é responsável por ele, sendo adolescente ou sendo adulto, por isso tenha ciência do que escreve e para quem escreve. Não utilize palavras de baixo calão, não use gírias (só se a postagem tiver esse tom, o que é bem difícil), tenha ciência que você escreve para pessoas de várias idades, locais, gêneros e até Países, portanto, faça um texto limpo, claro e objetivo.

5- Gastos.
Você é o dono, então prepare o bolso para: entregar prêmios para os leitores, enviar livros para os colunistas (e lidar com o serviço dos correios), produzir os cartões, marcadores e camisas do blog, entre outros gastos.


Pontos positivos:

1- Poder de escolha.
O blog é seu, então você que vai definir as regras, ações, textos e o conteúdo do mesmo.

2- Tratar diretamente com parcerias
Como foi dito no item anterior, o blog é seu, então você que vai tratar diretamente com as parcerias e com o público. Porém, até chegar nas parcerias e no público, você vai precisar divulgar o seu blog, como já foi dito anteriormente.

3- Ter a possibilidade de ter ajuda de colunistas.
Depois que você já consegue um público e uma regularidade de visualizações, você pode abrir vagas para colunistas ou colaboradores eventuais. Eles serão pessoas que irão ajudar você, tanto no conteúdo, quanto no próprio desenvolvimento do blog.
Eu sou feliz e grata pela equipe do CDL. Meus colunistas são ótimos. Cada um com sua personalidade e projetos próprios, mas abraçaram a ideia e a cara do blog de uma forma tão única, que é impossível não falar bem desse grupo lindo!

Outro ponto importante é: respeite e valorize o seu colunista. Se ele vai ler o livro, o livro é dele e ponto. Se der, envie no final do ano um kit de mimos, que você sabe que ele vai gostar. Trabalho em parceria é assim.

O colaborador eventual pode pedir para escrever no seu blog, algum texto de autoria própria ou pode ser aquele colega ou amigo que quer ler muito um livro que você recebeu e pediu para ler e resenhar.

Aqui como o interesse partiu da pessoa, você analisa primeiro se não há plágio no texto e publica. O livro, se você recebeu e a pessoa quer ler (e você não vai ter tempo de ler e nem seus colunistas), nada mais justo que entregar o livro pra ela. E quando digo entregar é no sentido de dar o livro.

Então, gostaram da postagem?
Querem incluir mais algum ponto?
Fico no aguardo e até a próxima semana! 

Fonte imagem 1
Fonte imagem 2

4 comentários:

Joe Almeida disse...

Post que parece que foi escrito pra mim. �� Estou exatamente nesse dilema. Tenho algumas ideias para criação de um blog, mas ainda não sei trabalhar muito bem com html.
Pode ler sobre o que tu pensa, me fez refletir algumas coisas e querer saber sobre outras. Como é sua frequência de escrita na semana? Esperando a outra parte desse tema. Parabéns pelo lindo blog!

Caçadora de Livros disse...

Joe, bom dia! Obrigada pela participação aqui no blog.
Bom, eu tenho postagens hoje programadas. Faço várias para a semana ou para o mês, justamente para o blog não ficar parado, mas como tenho colunistas, hoje a minha programação fica centralizada na segunda, quinta, sexta e domingo. ^^

Emyle May disse...

Querida Caçadora chefe! haha, sou muito feliz em participar da sua equipe linda e poder colaborar da melhor forma possível! Acredito que aprendi e aprendo muito a ter uma base para um futuro blog (que não sei quando farei isso, kkk). Acho que se arriscasse a criar um blog de primeira, teria um pouco mais de dificuldade, fazer os passos a passos e estudar mais, como você fez. E ja um colunista que já sabe mais ou menos como funciona, terá mais facilidade. Adorei as dicas e acredito que o CDL vai muito bem e é super organizado. :)

Jessica Pinho disse...

Penso muito em criar o meu. Mas falta tempo! Agora percebi que falta dinheiro e conhecimento. Obrigada pelas dicas. Quando criar o meu blog literário, já sei o que vou enfrentar! Beijo.

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design