25 de fev de 2015

[Divulgação] O dia em que Sherlock Holmes morreu @TordesilhasEvc

Sherlock Holmes entrou para a história da literatura como um detetive excepcionalmente brilhante e excêntrico. Com um método próprio, baseado em sua imensa capacidade de absorver e armazenar informações,resolveu inúmeros casos aparentemente insolúveis.
Os 17 contos desta edição de luxo ilustrada contemplam todas as fases da carreira de Holmes – da descoberta de seus dons, nos tempos de faculdade, até a aposentadoria. O leitor encontrará aqui a ironia, o tédio, a desilusão, a cocaína, o senso de humor, os disfarces, o elementar Watson, Mycroft, Irene Adler e, naturalmente, o professor Moriarty, o maior entre todos os inimigos, contra o qual Holmes trava a luta decisiva que inspirou o título deste volume.


"Pensar em Sherlock Holmes é um dos bons hábitos que nos restam."
– Jorge Luis Borges
 “[Sherlock Holmes foi] o homem mais famoso mundialmente que nunca existiu.”
– Orson Welles
“Conan Doyle devia ter uma mente verdadeiramente brilhante para conseguir criar mistérios que, à primeira vista, parecem impossíveis tanto de se engendrar quanto de se resolver.”
– The Guardian, em 2014, sobre o autor

Em 1893, para consternação geral, Conan Doyle matou o detetive Sherlock Holmes. O embate final entre Holmes e seu rival, o professor Moriarty, foi narrado no conto O problema final.De acordo com os jornais londrinos da época, uma multidão cabisbaixa tomou as ruas da cidade usando braçadeiras pretas no dia em que Sherlock Holmes morreu.

SOBRE O AUTOR
Arthur Conan Doyle nasceu em 1859, em Edimburgo, na Escócia. Apesar do gosto familiar pela arte, formou-se médico – entre seus colegas de classe estava Robert Louis Stevenson, autor do célebre O médico e o monstro. Enquanto estudava, começou a escrever contos. Nos anos subsequentes, depois de abrir um consultório, dividiu-se entre atender seus pacientes e buscar o reconhecimento literário.Conan Doyle já havia publicado algumas histórias quando, em 1887, lançou a primeira trama protagonizada por Sherlock Holmes, personagem que o alçaria à fama. Sua obra contempla também histórias de ficção científica e ensaios sobre guerra e espiritismo. Conan Doyle casou-se duas vezes e teve cinco filhos. Morreu em 1930, aos 71 anos de idade.

SOBRE O ILUSTRADOR
João Pirolla nasceu na cidade de São Paulo em 1981 e é artista autodidata. Desenvolve trabalhos autorais desde 2002 e foi publicado pela primeira vez na revista eletrônica Ideafixa, em 2010, na edição com o tema “Underground”. Influenciado por mestres como Robert Crumb, Harry Clarke e Lourenço Mutarelli, Pirolla já colaborou para revistas como Rolling Stone e Mundo Estranho, e participou de exposições coletivas e individuais. Também atuou na publicidade e no cinema, na produção de storyboards e concecpt art.
Autor: Arthur Conan Doyle
Tradução: Daniel Knight
Ilustrações e capa: João Pirolla
Gênero: Contos
Palavras-chave: mistério, crime, investigação
ISBN: 978-85-8419-019-5

Formato: 18 x 24 cm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design