30 de jan de 2015

Outlander - A libélula no âmbar (Diana Gabaldon) @SdE_Brasil

Boa tarde, caçadores!
Como havia prometido na resenha Outlander - A Viajante do Tempo, hoje teremos a análise do segundo volume da série:

Livro encaminhado pela SdE Brasil
Skoob
Média do Skoob: 4.6
Compare& Compre
Classificação: Três lupinhas

E se o seu futuro fosse o passado?

Bom, para você acompanhar o segundo volume, aconselho que leia a resenha anterior. Agora, sem mais delongas, vamos começar a escrever sobre o segundo livro. 

Confesso que coloquei muitas expectativas no segundo livro e isso gente é um pecado. Não façam isso! Há autores que sabem impactar e há autores que não e há aqueles que ficam no meio termo, pois bem, Diana ficou no meio termo no segundo livro e vou explicar o porquê.

Logo no início você já tem uma bela notícia, afinal a personagem principal Claire conseguiu engravidar, porém retornou para o seu tempo, ou seja o século XVIII.

- Não o coloquei na lista porque eu já sabia o que tinha acontecido com ele.
p. 42

- Mamãe, o que foi? Está se sentindo fraca?
[...]
- " Amado esposo de Claire"- leu ela.
p. 83
Não poderia deixar de falar sobre isso, pois a resenha iria ficar confusa e vocês não iriam entender nada. 

Um salto de 20 anos e Claire, apesar do tempo que passou, simplesmente parece não envelhecer. Não sei se isso é efeito da (s) viagem (ns) do tempo ou ela dorme no formol. Não sei! Só sei que ela continua com a sua beleza cativante e sua mente afiada.

Uma personagem que eu gostei logo de cara foi Brianna Randall, que pelas características físicas você percebe logo de quem ela é filha. Entretanto com o passar do tempo, eu criei um abuso tão grande dessa personagem, que dei graças aos céus por ela ter poucas aparições. Uma coisa que eu não admito é filho que na primeira oportunidade destrata mãe. Sério! Principalmente quando a mãe moveu céus e terra (e aqui é literalmente) para manter o seu rebento em segurança. 

Claire, após a morte do seu marido e aqui vocês vão ler para saber de quem eu estou falando, pede a ajuda de Roger Wakefield, para entender todo o procedimento da sua viagem no tempo, unir pontos históricos  e descobrir mais sobre as pessoas daquela época. Para isso, Claire revive todos os momentos da sua viagem no tempo e sua convivência com Jaime. Momentos esses: alegres, tristes, misteriosos e incrivelmente emocionais e tristes. 

- Um presente pelo nosso primeiro aniversário de casamento. Nós havíamos casado em junho, é claro, não em dezembro. Mas na data de nosso primeiro aniversário de casamento, Jamie estava na Bastilha e eu...[...]p. 574

Há tantos altos e baixos para esses dois, que fica difícil não torcer pela felicidade deles.

Se eu já tinha ódio de Jonathan Randall no primeiro livro, imaginem no segundo livro. Mas, devo confessar que quando ele surgiu deu uma animada na história, até mesmo para a Claire apresentar várias conversas ácidas e cheias de promessas de vingança. 

- Ele lhe contou tudo que se passou entre nós?p. 722

Vários personagens do primeiro livro aparecem por aqui e muitos desdobramentos são concluídos e outros abertos, deixando o leitor ávido por mais, principalmente quando Claire consegue descobrir quem estava por trás de várias tentativas de assassinato contra Jaime e contra ela.

Assim como o primeiro livro, o segundo é dividido em sete partes e ao meu ver as melhores são o início e o fim. 

Vocês podem me perguntar, mas o meio do livro não tem nada interessante? E eu vou responder: tem muitos fatos interessantes. Aqui a autora conseguiu mesclar os fatos históricos com o roteiro do livro, o que para os amantes da história  e política é um prato cheio, mas para mim, não fez meus olhos. Eu queria ver mais Claime. Há várias cenas deles dois, mas não como no primeiro livro. Aquela expectativa de dupla de heróis do primeiro livro só vai aparecer quase no final e por isso, fez eu continuar na torcida pelos dois.

Claire precisa fazer tanta coisa nesse livro, atos muitas vezes desesperados,para salvar o seu amor Jaime. Depois de tudo o que Claire sofreu para libertar o Jaime (fatos estes que não vou relacionar aqui), nada mais justo que acontecesse algo para reforçar o espírito independente dela, porém isso só vai acontecer quase no final do livro.

Apesar de continuar ajudando na cura, nas estratégias, Claire ainda é vista com maus olhos e é desrespeitada por estranhos, mas a sua fama de Dama Branca deu tão certo, que muitos ficam brancos de medo, quando ela passa.

- No começo, as outras mulheres ficaram me observando para ver se eu iria me esquivar do trabalho, mas a tecelagem da lã não era nenhum choque insuportável depois de tudo que eu vira e fizera na França, tanto na guerra de 1944 quanto no hospital de 1744.p. 577
- Seu miserável filho da mãe![...]- Sim, sim, minha cara. Tudo isso, tenho certeza, e mais ainda.p.816

Não sei se foi a época, a guerra, a situação de permanente medo, mas Claire ficou mais madura no livro, não só ela, os demais personagens também. Aquele ímpeto de fazer as coisas sem pensar, praticamente sumiu do livro. Tudo agora era devidamente calculado, para tentar visualizar os desdobramentos. O segundo livro é político, histórico e estrategista. Para os fãs da série, há a necessidade de leitura do mesmo, pois vários fatos são respondidos e deixa o elo para o terceiro livro.

A diagramação segue o estilo do primeiro livro com páginas amareladas e letras médias. A capa possui detalhes no estilo de mandala. Acredito que seja algum símbolo da época.
Por tudo o que falei, o livro recebeu:

A resenha de hoje é premiada!

Quer ganhar um exemplar do livro Outlander - A libélula no âmbar?
Basta comentar com o seu nick das redes sociais e torcer (comentários sobre a resenha e sobre o livro, ok?).
O sorteio vai acontecer amanhã (01/02/2015) às 12h.

Até a próxima e boa sorte!

2 comentários:

Ana Lícia disse...

Olá.

Confesso que fiquei um pouco confusa na resenha, pois ainda não li o primeiro livro. Mas consegui captar depois algumas coisas. Eu estou um pouco ansiosa para ler o primeiro.
E gostei muito da sinceridade, de vc colocar os pontos fracos do livro. (Gosto muito disso). E depois pretendo voltar aqui para falarmos mais sobre ele. Espero ler em fevereiro. Rs

Beijos!

Www.livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br

Caçadora de Livros disse...

Obrigada Ana.
Quem não leu o primeiro livro e olha a resenha do segundo não vai entender muito bem mesmo. ^^
Mas, espero a sua opinião quando devorar os dois livros.
Acho interessante colocar os pontos fortes e não tão fortes, ainda mais que a série é longa. kkkk
Bjks,

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design