19 de mai de 2014

A Escolha (Kiera Cass) @editoraseguinte

Bom dia, caçadores!
É com a sensação de dever cumprido que venho apresentar as minhas impressões sobre o último livro de Kiera Cass.
Acompanhei a trilogia com o coração na mão, acredito que a história poderia focar mais na revolução que estava se formando, mas a escritora focou no romance e óbvio não deixou ninguém chorando pitangas, pois a finalização foi digna de filme.

Livro enviado pela Seguinte

- Essa é uma história interessante - começou, seu tom de voz dando indícios de como seria empolgante. - Como você sabe, Gregory teve três filhos: Katherine, Spencer e Damon.
P. 47

Quem ainda não leu os primeiros livros, pode conhecer as minhas impressões sobre A Seleção e A Elite.

Bom, saibam que é difícil escrever sobre o livro, pois sei que a história dos personagens já foi fechada e assim como em um filme que você gostou, fica aquele quero mais impossível de aplacar.


“Havia um príncipe e quatro garotas, três das quais voltariam para casa com pouco mais que uma história interessante sobre como passaram o outono.”

 Graças aos céus America sabe que está em uma seleção, descobre o seu real sentimento por Maxon e sabe claramente que o Rei não quer que ela permaneça na jogada. Sabe, que a cada dia as meninas ficam loucas com as possibilidade e tornam-se tão desconfiadas, que somente após a intervenção da rainha, a situação volta à normalidade.

- Viemos fazer esses pedidos a você porque sabemos que você é sensato.
P. 49
Maxon também evoluiu, apesar de que em alguns momentos, eu desejei que ele levasse um tabefe no meio do rosto, pois pra quem tem a mente afiada, aparece com um complexo de inferioridade desnecessário, bem como a capacidade de se igualar às atitudes do seu pai, principalmente quando está errado sobre as situações.

Pensei que esse livro seria um retrato sobre os rebeldes, mas a revolução foi só um pano de fundo, para todos conhecerem a personalidade revolucionária de America, que sempre foi a personagem principal dessa trilogia. E aqui estou sendo realista, pois graças a ela tudo mudou, o cenário político, as configurações familiares, o reino, enfim, tudo mudou.

- Meu nome é America - eu disse, irritada. Em seguida, levantei e o encarei direto nos olhos. - Não sou esta aqui. Não sou um brinquedo da sua revoluçãozinha. Você fala muito de dar a todos de Illéa a chance de viver a vida que quiserem. E eu? E o meu futuro? Não entra no plano?
P. 53
Finalmente conheci a verdadeira Celeste: Durona, Inteligente e Capaz! 

Sinceramente, por tudo o que aconteceu nos dois livros anteriores, eu já sabia o que iria rolar com o Aspen, que de bobo não tem nada. Um personagem corajoso e fiel, que até o final ficou ao lado de America.

- Acabe com eles - ele diz um pouco antes de o volume da música aumentar e as portas serem abertas.
P. 344

Gostei dos destemperos da America, momentos de raiva e incrivelmente de sapiência, que fizeram com que o Rei ficasse mudo de raiva, diante dos desdobramentos de uma menina de casta cinco.

- Vá súdito fiel, e pague a dívida que tem com o rei.
P. 195
E era isso que eu queria que fosse explorado nesse livro, eu queria ver o embate entre America e o Rei, pois francamente, Maxon não tinha e não tem fibra pra lutar contra o pai, que era um tirano, grosseiro e maldoso.
Mas, novamente eu esqueço que a autora focou apenas no relacionamento amoroso e o momento da revolução foi deixado em segundo plano, sendo resolvido de forma muito rápida para o meu gosto.

Enfim, se você perguntar se eu gostei do livro, vou dizer que sim, vou dizer que sorri, chorei, esbravejei, mas ao todo, eu realmente gostei, mas (sempre existe esse mas) eu queria que o cenário político de Illéa fosse desenvolvido, afinal os dois livros anteriores focavam nisso, não só no relacionamento (triângulo?) amoroso dos personagens, mas também sobre o cenário da sociedade da época e com o desfecho, isso foi deixado um pouco de lado, sendo reduzido em poucas cenas inspiradoras, fortes e emocionantes, é verdade, mas poucas cenas e para mim isso foi algo desanimador.

Por isso, a classificação total foi:

Gostaram?

Bom, espero que sim, pois a postagem hoje é premiada e vale um exemplar de A Seleção.
Para participar, basta comentar (somente um comentário produtivo, ok?) colocando o seu nick (rede social) e email para contato.Seguir a seguinte e caçadora de livros (twitter) ou curtir a fã page da seguinte  e caçadora de livros (facebook).
O resultado vai sair no dia 08/06/2014.O sorteio vai ser realizado pelo random.org.

Boa sorte!

Um comentário:

Douglas Fernandes disse...

Eu só li o primeiro livro, e acabei gostando mais do que achei que ia gostar, espero ler o segundo e o terceiro esse ano ainda, fiquei curioso agora, pq achei que no decorrer da historia a autora ia focar mais na revolução, e pelo que parece isso não aconteceu.
@doug_fo
douglas_bouvier@yahoo.com.br

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design