2 de dez de 2013

Todos nós adorávamos caubóis (Carol Bensimon)






Todos nós adorávamos caubóis (2013)
Companhia das Letras
192 Páginas
Preço sugerido: R$ 37


Todos nós adorávamos caubóis, terceiro livro da escritora gaúcha Carol Bensimon, é um road book. Entretanto, apesar das viagens sem rota e dos diálogos, por vezes, existencialistas, não tem nada a ver com o clássico beat On the Road (1957), de Jack Kerouac. A não ser o fato da busca de si mesmo.


Fugindo do clichê que parece óbvio em romances que abordam viagens: sexo, drogas, rock and roll e pé na estrada, os personagens da história são mulheres. Duas. Cora e Julia. Amigas que cursaram juntas Jornalismo na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.  Entre uma aula e outra, experimentaram maconha, o corpo da outra e os prazeres da amizade ao som do vinil The Song Remains the Same (1973), do Led Zeppelin.

Entretanto, a amizade que parecia ser eterna, encontra um problema: a viagem de Julia para Montreal, no Canadá, onde ela pretende terminar a graduação. O relacionamento delas é pausado – para não dizer terminado – da maneira não mais amigável do mundo.

Cora, por sua vez, decide se mudar para Paris. Quer estudar Moda por lá. Na Paris dela, a história não se passa apenas na torre Eiffel e nas luzes da capital francesa, e sim, numa lanchonete em que faz lanches para ganhar uns trocados.

Entretanto, enquanto tudo estava bem, as amigas sempre planejaram se aventurar pelas pequenas cidades do Rio Grande do Sul. Plano que nunca saia do papel, até o dia em que Cora e Julia voltam para o Brasil, cada uma com os seus motivos pessoais. E decidem se encontrar.

Com as malas prontas, vinhos na bagagem e um mapa, as duas embarcam numa viagem que, além de relevar belas paisagens do Estado (imagens criadas na mente pela bela descrição da autora), revela muito delas mesmo. Enquanto Julia é a menina certa, ou a que ao menos tentava ser, Cora era a rebelde, que saia com meninos, mas que gostava mesmo é de meninas.

Entre uma cidade e outra, entre um chalé e outro, entre uma lembrança do passado e outra, as duas voltam a ser quem eram anteriormente. Com o prazer de viver o presente e com o medo do que virá no futuro. Uma vida para o hoje, pensando no amanhã, com medo do que a de vir.

Todos nós adorávamos caubóis é um livro de alguém (Cora) que está à procura de alguma coisa (a felicidade com Julia) em algum lugar (a estrada). É um livro sobre garotas que querem viver. E viver ao lado de quem se gosta, ao som de uma boa banda. Diferentemente dos personagens de On the road, que buscam encontrar na estrada aquilo que lhes falta, a felicidade e um motivo para ser feliz, na  de Carol Bensimon, o que os personagens querem encontrar é, no outro, a estrada de si mesmo.

Um livro apaixonante como as belas paisagens de uma cidade interiorana. Tão gostoso de ler como matear numa noite de céu estrelado.


Com o perdão do trocadilho: Todos nós adoramos o terceiro livro de Carol Bensimon.




Há, ainda, dois detalhes que valem a pena ser ressaltados: 
  • O primeiro, é que a capa do livro é muito bonita e tem tudo a ver com o livro;
  • E o segundo é que a Companhia das Letras fez um book trailer super maneiro para divulgar o livro. E, confesso, foi o que me chamou a atenção para compra-lo na livraria. 






Maneiro, não?

Até a semana que vem.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design