15 de abr de 2013

Leite Derramado (Chico Buarque)




Companhia das Letras
ISBN: 9788535914115
200 Páginas

Chico Buarque.

O músico. O compositor. O ícone da MPB. O sorriso que encanta mulheres há quatro décadas. O escritor.
Ufa, quanto coisa hein?

Pois é,  caçador, Francisco Buarque de Hollanda é referencia em vários campos. Inclusive na literatura. O último romance lançado por ele,  Leite Derramado (2009), recebeu, neste ano o prêmio "Casa de las Américas", dado pelo governo cubano, além de uma crítica mais-do-que-positiva pelo todo poderoso The New York Times, já que Split Milk foi lançado recentemente nas terras do tio San.  Para lê-la, clique aqui.

Aqui nas terras tupiniquins, cujo músico (ou seria escritor? Compositor? Ou todos?) já retratou em várias canções, o romance consagrou-se, e entrou em uma bela polêmica*.

“Mas qual foi a polêmica?”, você deve estar me perguntando. Oras, leia toda a resenha  e você saberá.
Sem mais papo furado, vamos falar sobre a obra.

O livro é narrado por Eulálio Montenegro d’Assumpção, um ex-aristocrática do Rio de Janeiro de 100 anos, descendente da alta sociedade carioca do século XVIII e que, por conta das mazelas da vida – e principalmente, segundo ele, por Amerigo Palumba, seu ex-gênro,   acabou perdendo toda sua riqueza e fortuna.

Deitado em um leito de hospital, o centenário senhor conta suas histórias a quem estiver por perto. As enfermeiras, suas principais ouvintes – não por gosto, mas por obrigação, tendo em vista os serviços de manutenção à saúde que elas devem prestar ao Assumpção – são, muitas vezes, cantadas pelo frágil homem. Quando não o abandonam e o deixam falando sozinho.

Senhor este que, no alto da juventude, viajou com o pai, o senador Eulálio Ribas d’Assumpção,  à França, onde conheceu putas e a mais pura cocaína que se possa cheirar.

“Mas não se tratava dessa porcaria que idiota cheira por aí, era cocaína da puta, que só tomava quem podia.”

Em sua juventude, também, conheceu Matilde durante uma missa. Noivou-se com a jovem de 17 anos e fez dela sua esposa. Casamento este que, não durou por muito tempo por conta dos problemas da mulher.

Do matrimonio gerou-se Maria Eulália, menina que não foi bem recebida pela avó, que esperava um menino;  que gerou Eulálio d’Assumpção Palumba, um comunista de linha chinesa que engravidou uma comunista que morreu na cadeia após dar a luz ao Eulálio d’Assumpção Palumba Júnior, que, por conseguinte, foi pai de Eulálio d’Assumpção Palumba Neto, também chamado pelo narrador/personagem de garotão, pois ele é um típico malandro de nossos tempos, tendo em vista que ele anda com a mala cheia de dinheiro, mas o “vovô” não sabe como o neto faz para ganha-lo.

É  a partir desta árvore genealógica que a história se passa. Detalhe: de forma não linear. O narrador/personagem vai e volta muitas vezes no tempo. E por muitas, também, repete a mesma história. Detalhes, estes, que atestam a velhice de Eulálio.  Cabe ao leitor ficar atento à leitura.

Leite Derramado, com toda certeza, mostra a maturidade literário de Chico Buarque. Sensacional.




Vamos às notas:

Capa: 7 – Alaranjada com o nome do autor em preto e nome do livro em branco. Combinação bonita, apesar de simples.
Conteúdo: 9,5 – Uma história diferente e bem construída.
Diagramação: 10 – Espaçamento entre as letras e as bordas muito bom.

*Sobre a polêmica:
O livro entrou em polêmico em 2010, após receber o 2º lugar no Jabuti na categoria Romance, que perdeu para Se eu fechar os olhos agora, de Edney Silvestre.  O problema foi que, depois, Leite Derramado levou na categoria Livro do Ano.

A polêmica é: como um livro fica em segundo em determinada categoria e depois em primeiro?
Aqui vão alguns links com mais informações.


Ah, o livro de Edney Silvestre também é excelente. Clique aqui para ler a resenha e tirar as suas próprias conclusões. 

Até a próxima, caçador!




3 comentários:

como ganhar mais seguidores disse...

ameei a dica muito boaa !!

ganhar seguidores disse...


Muito bom o post amei vou sempre visitar seu website !!

curtidas no facebook disse...

Muito bom !!

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design