8 de jan de 2013

Quem poderia ser uma hora dessas? (Lemony Snicket)




Livro encaminhado pela Editora Seguinte (Cia das Letras)
ISBN: 978-85-65765-04-06
240 Páginas
Tradução de André Czarnobai


Caçadores e caçadoras, tenho que dizer, logo de cara, que cometi um erro fatal. Ao receber o livro, que foi enviado pela Editora Seguinte (selo que publica livros voltados aos jovens pela Companhia das Letras) fiz aquilo que não deveria ter feito: questionei-me se aquele livro que estava em minhas mãos seria bom? Pergunta errada!

E você deve estar se perguntando: “Ora, se esse canalha do João Victor começou a resenha dessa forma, o que ele fará agora?”, pergunta errada, também.

Aliás, não pergunte nada.  Não que eu esteja sendo mal-educado, apenas estou dizendo o que a detetive S. Theodora Markson disse para Lemony Snicket, um recém- formado de uma escola de detetives de apenas 13 anos, e que fazia todas as perguntas erradas.

Markson é a tutora de Snicket. O "S"  do nome dela é um mistério. Todas as vezes em que é questionada, desvia o assunto.

O livro é interessante. Confesso que havia muito tempo que não lia um livro para “jovens” e me surpreendi pela construção da história e do enredo.

Logo no começo, Lemony está com seus pais, segurando seu chá, esperando o trem que ele irá embarcar. “Embarcar para onde?”, você deve estar pensando. Pergunta errada novamente! Ele não embarca para lugar nenhum; e aqueles não são seus pais, e o chá não é chá.

Tempos depois ele encontra sua tutora que o leva ao vilarejo Manchado-pelo-mar, que na verdade não tem mar nenhum. Lá, os polvos soltam uma espécie de tinta venenosa, mas isso não vem ao caso.

A dupla está incumbida de encontrar um objeto em formato de cavalo-marinho chamado “Fera Ressonante”, que foi roubado de uma família por outra família e que na verdade não foi roubado por ninguém, e acaba sendo roubado por outro alguém. Ufa...!

Durante as buscas, Snicket, conhece várias pessoas. Entre elas, a doce  Moxie Mallahan, uma menina que sonha em ser jornalista e que anda com uma máquina de escrever para registrar tudo, e que tem participação importantíssima na história; os irmãos Chico e Juca, duas crianças que já dirigiam o táxi de sua família, Ellington Feint, uma garota que está no vilarejo para encontrar o pai que foi sequestrado pelo terrível Tiro Furado.

“Mas depois de tanta história, o fim do livro resolve toda a história?” Outra pergunta errada! Mas para essa há resposta.

O livro faz parte de uma série chamada Só Perguntas Erradas, e que ainda não teve a sequência publicada , o que é uma pena porque o Quem poderia ser uma hora dessas? é rápido e gostoso de ler. E quando acaba, deixa a sensação de quero mais (clichê da minha avó).

Detalhe: As ilustrações que recheiam o livro e deixam a história mais saborosa. Elas foram feitas pelo cartunista Smith

O autor, que se chama Daniel Handler, mas possui o heterônimo  de Lemony Snicket, cria diálogos inteligentes, e momentos de suspense. A ironia é algo marcante. Existem momentos que impossível segurar o riso.

Não vejo a hora de continuar a leitura dos próximos livros. Vale lembrar que, sob o nome de Lemony, Daniel é autor da série Desventuras em Série, que é composta 13 livros. Eu nunca a li, mas dizem que é muito boa.


 Vamos às notas:
Capa: 8 - Toda colorida, com cenas que fazem parte da história, e de um material diferente que parece borracha. Logo 
Conteúdo: 8 - Muito bom. A história prende o leitor, apesar de deixar alguns vácuos que, espero eu, sejam resolvidos nos próximos livros.
Diagramação: 10 - Fantástico! Páginas amareladas, espaçamento entre as letras que facilita muito a leitura, ilustrações magnificas, além da capa muito bem feita.


Por hoje é só. 
Até a próxima, galera!
Mas será que vocês gostaram? Ops, pergunta errada...



7 comentários:

Gata Autora disse...

Ah, "Desventuras em Série"... Preciso ler! Folheei o livro algumas vezes na livraria, parece ser muito bom. O autor escreve super bem, então "Quem poderia ser uma hora dessas?" deve ser legal também.

Karol
heykarol.blogspot.com.br

Luisa Cullen disse...

Adorei a resenha! Que criativo!
E combinou com o livro não é? Ops, pergunta errada...

João disse...

Pela capa do livro, já se nota a criatividade do mesmo.
Bela exposição do mesmo em decorrência da sua resenha.

João Victor disse...

Sim, Gata Autora. Muito legal!

Obrigado, Luisa! Estamos inovando, rsrs.

Valeu, João.


Abraços.

Juliana K disse...

Que divertido! =^^=
Você sempre faz resenhas assim?

Yngrid Alves disse...

Super amei a resenha,tenho este livro e vai ser minha próxima leitura.

BY: umagarotamuitoconfusa.blogspot.com.br

Ariana Alves disse...

Quero comprar!!

Pro meu irmão ler, mas claro que eu tenho que dar aquela conferida antes só p saber se realmente vale dar p ele neh (ahaaam, desculpa kkkk)

Adorei desventuras e qro acompanhar este tb.

Bjuuus!

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design