7 de set de 2012

Resenha: O Livreiro de Cabul (Asne Seierstad)


Olá caçadores, como vocês estão?
Primeiramente mil desculpas pelo meu desaparecimento, as coisas estão cada vez mais corridas. E bom antes de ir para a resenha tenho que explicar algumas coisinhas para vocês.  Talvez esse não seja o livro top procurado das bancas e na verdade não ía resenhá-lo justamente por isso, mas ele me conquistou tanto ao longo dos meses (meses porque o li duas vezes :D ). Comecei novamente a “tentar escrever” e a história do meu livro se passa no Afeganistão no ano de 2001 e esse livro a história é no Afeganistão de 2002. Imaginem, é minha inspiração, mas vou contar melhor sobre ele.
Asne Seierstad é uma jornalista Norueguesa que se mudou para Cabul para morar com a família de Sultan Khan logo após a queda do Talibã. É claro que foi um choque cultural para ela e para a família afegã também, porém o que é mais interessante no livro é a maneira clara e verdadeira que Asne destaca a cultura oriental. Não é aquela imagem de homens bombas que as pessoas têm absorvida pelas reportagens de TV, mulheres com burcas sem empregos ou outras preocupações, ninguém mostra o PORQUÊ elas andam assim, de onde saiu essa cultura tão autoritária do uso da burca, nada!  

E no Livreiro de Cabul a autora mostra a realidade das famílias afegãs, que literalmente passam fome ou simplesmente trabalham só para o comer diário, apesar do personagem Livreiro ser bem desenvolvido financeiramente, ele vive com sua extensa família em uma casa pequena de 4 cômodos. Relata a destruição dos livros de Sultan e a tortura que ele sofreu pelo Talibã. A autora ainda relatou sobre o segundo casamento de Sultan com uma jovem de 16 anos que se tornaria a segunda esposa, entre outros casamentos, desgraças e curiosidades da família Khan.
Não posso deixar de dizer os relatos sobre as proibições estúpidas e autoritárias do Talibã, bem como algumas normas de conduta para mulheres como, por exemplo, as mulheres só podem dividir a parte do fundo do ônibus, onde elas ficam apertadas, amassadas entre si, mesmo que o resto do ônibus esteja vazio e também se elas pegarem um taxi e este estiver ocupado com “um”, veja bem, 1 passageiro homem, elas são obrigadas a ir no bagageiro. Isso é a cultura deles, é claro que é completamente errado e as mulheres de lá sabem disso, mas como já foi expresso no livro, mulheres orientais do Afeganistão são consideradas pelos PRÓPRIOS afegãos burras e sem cérebro. E justamente por isso que essas normas continuam, infelizmente as mulheres acreditam nesse absurdo. A autora Asne só conseguiu fazer um relato tão completo sobre a família, porque os Afegãos consideram ocidentais como bissexuados, ou seja, ela poderia tanto transitar no espaço dos homens como das mulheres. :O
Esse livro é bem conflitante, realmente é um choque lê-lo, mas eu pelo menos sou apaixonada pela cultura árabe e afegã e indico esse livro, principalmente se você nunca leu nada do gênero. Sei que esse livro é velhinho, então a maioria das pessoas devem ter o lido (eu espero) hahaha.
A história do livro é bem extensa, porque não conta uma sequência, ela brinca bastante com fatos e “mitos” afegãos. Então se eu for contar tudo, vou soltar inúmeros spoilers. :] hahahaha

Bom, por hoje é isso galerinha!

Leiam Livreiro de Cabul e acostumem-se, ultimamente estou mergulhando na literatura afegã e claro que vou dividir essas experiências com vocês! Hahaha Brincadeira! Sz

Vamos para a Classificação: \õ

Capa: 10. Acho incrível essa capa, ela é simples, mas aquelas mulheres da capa parecem muito as mulheres da casa do Sultan. Incrivel!
Conteúdo: 10. Muito bom gente! Acho o livro uma enciclopédia afegã indispensável para quem gosta desse gênero literário.
Diagramação: 7,0 as Folhas são brancas e a letras pequenas, mas não se apavore, a minha edição é assim porque é aquela de livros de bolso, pocket, então não dá para esperar algo melhor!

Bom é isso gente!

Espero que vocês tenham gostado do livro mega Cultural!
Ótimo final de Semana a todos!

E um super Beijo!
M.M




10 comentários:

@LeLeLiMaS disse...

Mônica só uma dica para você, já que está trabalhando um pouco com a história afegã, da uma lida em Eu sou o livreiro de Cabul, é um contraponto a estória desse livro da Asne, até porque essa é a versão dela e o outro é a versão dele :D

@blamethegenes disse...

Pois é, esse livro fez muito sucesso quando apareceu, né? Não sabia direito da temática, foi bom me ambientar um pouco sobre isso através da tua resenha :) Gostei, quero ler!

@Maryahtw disse...

Parece ser realmente bom vô adicionar ele na minha lista de desejados do Skoob agora vô ter que compra ;p

Viviane de Andrade disse...

Achei a capa desse livro super linda e gostei bastante da sua resenha, espero ter a oportunidade de ler o livro. Sucesso.
http://devaneioselivros.blogspot.com
@DevaneiosLivros
Viviane de Andrade

Virginia de Oliveira disse...

Desde que li os livros O caçador de pipas e A cidade do sol fico muito curiosa com livro a respeito do Afeganistão, gostei muito de sua resenha.
Beijos!!!

MoOniKaMonteiro disse...

Oi João. Tudo beleza! :)
Obrigada pelo comentário e visita e super apoiado quanto ao futuro livro, esse realmente é digno de leitura!
Beijos! :)

MoOniKaMonteiro disse...

Isso aí Juliana! Obrigada pela visita e pelo comentário! Beijos!

MoOniKaMonteiro disse...

Tema interessante. Ainda não li nenhum livro que aborde a cultura afegã, mas vou seguir o seu conselho.

Tha disse...

Adorei o blog ....
Sou uma nova escritora se puder dê uma passadinha em meu blog ... http://historiasinfantis1000.blogspot.com.br/
Beijinhos Tha

Gladys Freitas disse...

Já estava curiosa em relação a esse livro e a sua resenha só aumentou o interesse.

Bom fds e bjo.

=D

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design