28 de set de 2012

Resenha: O Calor das Coisas (Nélida Piñon)





Editora Record
ISBN: 85-01-05123-3
171 Páginas

Olá Caçadores, como vocês estão?

O livro de hoje é um clássico da literatura brasileira, filhote de umas das melhores autores nacionais que recebeu diversos prêmios importantes, inclusive dois belos jabutis! Confesso para vocês que pensei muito, mas muito mesmo, antes de escrever essa resenha, literatura clássica brasileira não é bem o meu forte. Entendem? Sou aquele tipo de pessoa que lê em todos os lugares e em qualquer momento, mas quando pego um livro complexo e com uma carga de conteúdo como esse livro o choque é grande.


O calor das Coisas é um livro pesado, inteligente e abstrato. Para você entender o que a autora quis dizer você precisa prestar muita atenção e ligar o sensor “tradução de metáforas”. A Nélida carregou esse livro de ironia, inclusive em sua maneira de escrever. Ela brinca com os padrões básicos da linguagem fugindo para algo subjetivo e com duplo sentido, a cada linha você imagina, o que ela quis dizer? Intenso.

O preconceito ainda é grande, confesso, também tenho. Estou em uma batalha para ler todos os livros possíveis de clássicos da literatura brasileira, acho que todo mundo deveria entrar nessa. Tá afim? É complicado eu sei, mas eu tenho uma boa noticia, leia Nélida Piñon! Vamos lá??

O calor das coisas contém treze pequenas, porém profundas histórias com personagens conflitantes, sendo eles: O Jardim das Oliveiras, As quatro penas Brancas, I love my husband, O Ilustre Menezes, Finisterre, Tarzan e Beijinho, O Revólver da Paixão, Coração de Ouro, O Sorvete é um Palácio, Disse um campônio à Sua Amada, A sereia Ulisses, O Calor das Coisas e A Sombra da Caça. O conto que dá titulo ao livro conta sobre um amante de pastel que morava com sua mãe que o chamava de pastel, o menino era obeso e sonhava em ser livre e fazer certas coisas que a gordura não lhe deixava. É claro que nesse conto, assim como os outros é uma metáfora em si, e é isso que é o legal. Apesar da autora escrever algo com um objetivo fixo e subjetivo, cada leitor pode tirar suas próprias conclusões. Se você leu conta para gente seu ponto de vista ok?

É isso ai galera, vamos investir na literatura Brasileira, eu vou mergulhar fundo na ideia e vou levar vocês junto! ^^

Vamos para a classificação! \o


Capa: 8 apesar de ser uma capa carregada de significados condizentes com o livro, não acho chamativa, nem esteticamente agradável. Ah lembrei, é um livro da Nélida Piñon. Ok. A capa está aceitável!
Conteúdo: 8 também, quase que pelo mesmo motivo da Capa. O conteúdo assusta e espanta o leitor que não tem preparo literário ou é não está tão motivado como eu... hahaha
Diagramação: Letras pequenas e páginas quase não notavelmente amareladas... Por isso dou 6.

Bom é isso aí. Aguardo comentários de vocês caçadores...
Um super beijo e até a próxima!


19 comentários:

André Zen disse...

Não conheço nada da autora mas fiquei animado com tudo que você escreveu, parece ser interessante, vou conferir. Obrigado

André Zen disse...

@advark

Dani disse...

Não sou muito de ler livros nacionais mas esse parece ser interessante.

@dani_1873

Sabrina Miranda disse...

Confesso que também tenho um pequeno preconceito com a literatura brasileira, porém comecei gostar mais pela minhaprofessora de redação que nos mandava ler para fazer trabalho bimestral.
Mãos livro parcas ser mesmo muito interessante, adoro esse tipo de historias que cada um que lê tira um tipo de conclusão.

Thais Vianna disse...

Literatura Clássica nem sempre é a mais fácil de se ler...Muitas vezes temos preguiça e acabamos perdendo grandes experiências.

Já li alguns dos clássicos brasileiros e, de alguns, gostei muito.

Não me senti particularmente atraída pela capa e saber que a diagramação também não é das melhores me desanima um pouco.

Thais Vianna
@dathais
dathais@hotmail.com

@EueLivros disse...

não curto livros desse estilo. mas gosto, ás vezes, de um classico.
a capa não é muito atraente, não é uma que me varia leva-lo da livraria, mas quem sabe pela sinopse?
de qualquer forma, muito boa a resenha e gostei tambem do jeito que vc julgou e representou o livro. parabéns.

Carolina Moreira disse...

Eu também tenho uns problemas com os clássicos da literatura brasileira, mas eu adoro. Quero comprar esse livro. Fiquei curiosa por causa da sua resenha. Essa capa não chama a atenção, sem ler o livro não damos nada por ela. Quero ler logo o livro.

Beijos

@cs_moreira

@faah_bastos disse...

O que mais me incomoda em blogs literários é que sempre falam sobre os mesmos livros, seguem a mesma lógica e até gênero, isso acaba deixando todo o caminho literário limitado e um pouco repetitivo. Quando eu vi, através do facebook, que você resenhou esse livro, fiquei pasma! Porque ele é simplesmente divino! É interessante salientar que esse livro em particular, diante da obra literária da autora, contém pouca carga de humor, e isso talvez tenha deixado a narrativa, para principiantes nesse tipo de gênero, mais demorada, cheia de tropeços e surpresas. Nélida tratou muito bem de circunstâncias presentes no dia-a-dia de qualquer pessoa. O uso da ironia, da fina ironia, deu um luxo diferente a narrativa e posso afirmar que agradou a quem estava esperando pelo lançamento. Já as imagens delicadas ao falar sobre as paixões, deu um toque tão suave, que mesmo com um uso eletivo de metáforas, você acaba caindo no penhasco dela e sendo engolido pela penumbra poética.
Nélida é voraz, é erótica, crítica e muito, muito provocante em sua forma de contar histórias. Está aí um livro que precisa fazer parte da minha coleção.
Parabéns pela resenha!

@thitrisltz disse...

Não tenho preconceito contra livros de autores nacionais...só não curto ler livro forçado (vide ensino médio), acho que por isso que muita gente tem isso que você chama de preconceito...eu mesmo gosto muito de Fernando Sabino e a professora nunca mandou eu ler nada dele.

@Julyana_Fashion disse...

Eu estava lendo o início do post quando me deparei com você falando sobre o preconceito que alguns têm para com as obras de literatura clássica brasileira e não tive como segurar o riso pois estou passando por isso ultimamente, tenho 3 clássicos para ler pro vestibular e estou me segurando ate agora para não encarar esses livros, eu até já iniciei a leitura de um(O mulato) mas quem disse que eu continuei haha,mas depois do que você falou eu vou siim tentar ler esses livros, de qualqyer forma vou ter ue encarar eles mesmo né?
Confesso até que algumas obras literarias me despertam a atencão, eu vou e comeco a leitura mas não continuo(por nao ser tao acostumada ao estilo) e é este o problema...
Ainda não li nada sobre a Nélida, mas o fato de como você descreveu as aracterísticas dela fiquei curiosa pra conhecer alguma obra dela, sim, eu gosto muito de ironias e sarcasmos hihihi. Adicionei na lista de leitura.

beijos,

julyana

Em sintonia com os livros

@NandaMoon1 disse...

Só lia autores nacionais no colégio!
Depois de um tempo, comprei Lua das Fadas e Dragões de Titânia, adorei!!
Agora vou ler Dragões de Éter e Filhos do Éden, espero gostar :)

Paula Camargo disse...

Acho super importante esse incentivo a literatura brasileira,já li esse livro e realmente é muito fofo,uma leitura leve e agradável!

@paula__camargo

@Jordanabroering disse...

Também não considero meu forte literatura brasileira. O livro parece ser bom, mas, provavelmente, não vou lê-lo (é triste dizer isso). E quanto a capa, não gostei.

Beijinhos
@Jordanabroering

@patysfer22 disse...

Bom suas resenhas tem uma grande qualidade, me deixar muito curiosa! Eu não gosto muito de literatura clássica, mas fiquei bem curiosa quanto a esse livro.

Letícia Andrade disse...

Nossa, nunca tinha outvido falar desse livro, mas me pareceu interessante!

beeeijo!
Letícia - Céu de Letras
https://www.facebook.com/leticia.andrade.31

@AlineCFelizardo disse...

Acho que vou seguir a dica, pois tem esse "preconceito" , com clássicos da literatura brasileira!
Valei pela dica.

@Cheefee disse...

Interessante demais né? Pesado ? Duplo sentido. Mexeu com meus pensamentos.
Não sei se leria mesmo, mas que achei interessante achei.
Beijos

Giovanna disse...

Pastel! HSUAHSUAH Adoro esse livro, fui obrigada a ler por causa do vestibular, mas acabei gostando.

Viviane de Andrade disse...

Literatura clássica brasileira também não é o meu forte, mas tento superar esse bloqueio que tenho, o primeiro, e acho que único livro que li de clássico foi Memórias de Um Sargento de Milícias e simplesmente gostei bastante do livro, fui surpreendida. Ótima resenha, sucesso.

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design