21 de jun de 2012

Resenha: Sereia e Encanto (Tricia Rayburn)

Boa noite, caçadores!
Tudo bem com vocês?
Essa resenha era pra ter saído cedo, mas como a pessoa aqui está um pouco atrapalhada (celular tocando e emails multiplicando), nada melhor que ler essa resenha de noite, não é mesmo?
Apresento para vocês:

ISBN: 978-85-7686-108-9
306 Páginas
Tradutora: Valéria Lamim


Eu não sei se já avisei aqui, mas quando vou ler um livro antes eu preciso ser conquistada pela capa, pois não gosto de ler sinopses.
Até por isso, deixei de postar as sinopses dos livros aqui, afinal tem o link do skoob para mais detalhes do livro e link do buscapé, para vocês pesquisarem e comprarem o livro mais barato.
Pois bem,  sereia é um livro que me conquistou ano passado, lembro que virou verdadeira febre na época, mas decidi esperar as ondas acalmarem para eu começar a leitura.


O livro apresenta a relação das irmãs Justine e Vanessa. Justine uma garota ativa, aventureira e simplesmente linda e Vanessa, a irmã que possuía vários medos e que sempre ficava à sombra da irmã mais velha, ao menos era isso que ela pensava.

Aparentemente tudo normal, inclusive os passeios ao penhasco Chione, que as irmãs faziam com Simon e Caleb, os irmãos Carmichael.

- Simon não parece diferente nesse verão? - ela perguntou, se aproximando de mim e torcendo os cabelos. - Mais velho? Mais bonito?
P.10
Aparentemente teríamos dois casais, mas apenas um era físico, Justine e Caleb. Eles viviam juntos, o amor era vivo, porém após uma aventura no penhasco, uma tragedia acontece e assim começa o suspense de sereia.

O livro tem uma linguagem leve, a autora conseguiu que o leitor ficasse íntimo de Vanessa, afinal ela que vai nos orientar por todo o livro. O que ela não sabe é que apesar de descobrir algo sobrenatural, tal fato é relacionado com a sua vida e a mesma se pergunta, se isso vai lhe prejudicar ou prejudicar alguém que ama.

Vanessa precisa descobrir o que aconteceu, pois não se conforma com o que todos dizem, sabe no fundo que o que aconteceu não foi um acidente ou uma tentativa de suicídio, por isso ela abandona Boston e volta para Winter Harbor.

A sua jornada ganha força quando ela conhece Garrett, afinal foi ele quem ajudou Vanessa a conhecer Paige, uma personagem doce, meiga e surpreendentemente inocente de tudo e de todos. Essa amizade ajuda Vanessa em sua jornada, apesar dos problemas que iriam ocorrer.

Ela lançou um sorriso para mim, e notei que seus olhos eram do tom mais interessante de azul-claro; enquanto ela falava, eles brilharam como prata polida.
P.52
Mas, a personagem mais interessante e também a mais importante é Bettina, ou como gosta de ser chamada, Betty.
Betty é avó de Paige e apesar de idosa e aparentemente fraca, possui fibra e caráter que juntos, além de informar o que Vanessa precisa saber, ajuda todos os habitantes de Winter Harbor.

Durante uma visita, Paige e Vanessa descobrem o foco de todos os problemas e a fonte de todas as notícias que alarmam a pequena cidade, porém  apenas Vanessa sabe o que está acontecendo, porém não escuta a sua voz interior.

O livro além de todo o mistério, apesenta uma Vanessa insegura, que não se conhecia e nem conhecia a irmã, porém ao final analisamos que Vanessa aprendeu mais sobre si, porém tem medo justamente por isso.

Como vocês podem perceber, não consegui soltar mais nada, pois cada detalhe leva ao desenrolar da história, mas é um livro que me conquistou, por isso:


Capa: 10, tem tudo a ver com a história.
Conteúdo: 9, queria mais romance, mas acho que isso ficou pra continuação.
Diagramação: 8.0, folhas amarelas e letras em ótimo tamanho pra leitura.

Já o segundo volume apresenta justamente o que eu quero, romance, porém o romance não foi como eu imaginei.

ISBN: 978-85-7686-171-3
318 Páginas
Tradutora: Fal Azevedo

Skoob
Compare & Compre

Enquanto no primeiro livro você fica impressionado com as informações, aventuras e perigos, no segundo livro você percebe que Vanessa volta ao estado anterior, ou seja com milhões de dúvidas sem sentido.
Sem falar que beber água salgada todo o tempo, ao invés de aproveitar o tempo com o amor da sua vida não é lá coisa que se faça.
Após tudo o que aconteceu no livro anterior, Vanessa descobre o que é e sente na pele que é diferente, porém precisa saber mais sobre as suas origens, apesar dos conflitos internos e da capacidade de ver pessoas detestáveis, que até então estariam mortas no fundo de um penhasco.

Como eu disse, os erros que Vanessa cometeu no primeiro livro, são piores no segundo livro. Ela simplesmente não aceita o seu sexto sentido e por isso tudo desanda. O romance que ela vive, apesar de forte e sólido, por um medo infantil dela  quase é destruído.
Até entendo que ela não tinha noção do que poderia acontecer, mas ela não analisou em nenhum momento, que todo o romance dela com o personagem que não vou falar quem é, foi construído antes de que tudo viesse a tona, antes das mudanças.

Fiquei com uma raiva tão grande dela, que não chorei quando a situação foi escancarada ao final do livro.

Entretanto nem tudo é raiva da personagem principal, aqui ela consegue ajudar Paige, que ao meu ver desde o primeiro livro foi uma grata surpresa. Sinceramente, acho que sem ela, Vanessa teria errado mais e mais.
Outros personagens aparecem, mas um que foi importante, apesar de um pouco apagado foi o Parker.
Desde o início, achei que iria acontecer alguma coisa com ele, uma situação trágica, porém errei a pontaria, o que aconteceu, bem só posso dizer que foi trágico para a Vanessa.

Abri os olhos e vi Parker encostado numa pilastra de pedra, respirando pesadamente.
P.73
Um ponto que chama atenção é a possibilidade de Vanessa bancar a detetive e descobrir tudo sobre o seu passado, mesmo que no caminho encontre várias dificuldades.
O embate final é dramático, pois Vanessa se encontra aparentemente sozinha e tem que decidir entre morrer ou matar o seu amor.
Nem preciso dizer que a situação é bem complicada, porém achei a cena se desenrolar rápida demais, por isso várias interrogações ficaram na minha cabeça.
Acredito (e espero) que todas as lacunas em branco sejam esclarecidas no próximo livro e também espero que a Vanessa cresça.
E lógico que quero ler a continuação, pois apesar da Vanessa ter sido uma anta no segundo volume, espero com força que ela aprenda que nem tudo parece com um mar revolto.
Diante dos comentários, a classificação ficou assim:



Capa: 10, tem tudo a ver com a história.
Conteúdo: 7.5, existe romance, mas a Vanessa quase coloca tudo a perder.
Diagramação: 8.0, folhas amarelas e letras em ótimo tamanho pra leitura.


Espero que gostem e comentem.
Beijos,



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design