11 de jun de 2012

Estilhaça-me (Tahereh Mafi) @Novo_Conceito


ISBN: 978-85-63219-90-9
Ed. Novo Conceito
Páginas: 304




Olá Caçadores. Sei que ando sumida, muitas mudanças têm me feito ficar um pouco afastada, mas pretendo mudar esse cenário J

Vamos à resenha de hoje?

Tive o prazer de conhecer Tahereh Mafi e queria falar um pouco pra vocês desse livro – e depois falar muito dessa autora.
Juliette é a protagonista do primeiro livro distópico que tenho o prazer de ler, ela é uma jovem de 17 anos que já passou por muito sofrimento na vida, mas viveu muito pouco o que o mundo tem pra oferecer.
Ela não pode tocar. Nenhum ser humano pode receber seu toque sem ser estilhaçado pelo seu poder de destruição... e o mundo está em conflito e declínio enquanto Juliette sofre com a rejeição das pessoas, inclusive dos pais, que parecem odiá-la pela vida que ela os obrigou a ter através de sua condição anormal.


 Somente agora sei que os cientistas estavam errados.
O mundo é achatado.
Sei por que fui atirada da margem do planeta e há dezessete anos ando tentando me segurar. Há dezessete anos tenho tentado escalar de volta, mas é quase impossível superar a gravidade quando ninguém esta disposto a lhe dar a mão. (página 27)

Narrado em primeira pessoa, temos a perspectiva do mundo em que um grupo assumiu o governo de tudo. O Restabelecimento tomou o poder quando o planeta entrou em colapso, as reservas de alimento e energia cessaram, os animais morreram e tudo que ainda está vivo é ameaçado. Com mãos de ferro eles imprimiram um regime de controle total, e os pais de Juliette a entregaram à esse regime de bom grado, para se ver livre da filha problema.
[...] Eles estão incinerando a cultura, a beleza da diversidade. Nós, novos cidadãos do nosso mundo seremos reduzidos a nada senão números, facilmente substituíveis, facilmente removíveis, facilmente destruídos pela desobediência (página 38)
Presa em uma cela de manicômio, ela vê o mundo através de uma janela e deseja ardentemente poder experimentar o mundo lá fora. O livro começa quando Juliette já tem três anos de confinamento e está muito próxima de seu limite... é quando Adam entra em cena. Lindo e maravilhoso, ele me encantou.
Ele foi colocado junto a ela por um objetivo, os poderosos parecem querer usar Juliette em um joguete para dominar de vez todos rebeldes d’O Restabelecimento.
Exatamente por não poder ter o prazer do contato com outro ser humano o livro tem características muito sensoriais, e eu amei isso. Juliette é muito visceral, seus sentimento são exacerbados e sua descrição do mundo parece querer compensar a não utilização de um dos sentidos – o tato – com todos os outros. Isso me encantou muito na autora.
Claro que, como todos os lançamentos da NC, esse livro foi mega comentado nas redes sociais e na blogosfera de uma forma em geral, minhas expectativas estavam altíssimas com a leitura e não posso dizer que elas foram frustradas. De forma nenhuma, pois é uma excelente leitura.
Em contrapartida, só tenho a concordar com o coro de leitores que descreve a parte chata do livro como o excesso de repetição repetição repetição de palavras, mas tenho que dizer que em muitos momentos os grifados são espirituosos principalmente quando descrevem o Adam – adendo para esclarecimento de que geralmente não me apaixono pelos mocinhos ou vilões dos livros, mas esse é irresistível demais. Experimentem. No clímax do livro essas partes irritantemente grifadas se reduzem a quase nada e o livro corre livremente.
O final não é inovador, mas me agradou e deixou um clima de quero mais para o segundo livro da trilogia. A questão de comparação com x-men [também mega comentada] não me afetou e nem fez com que desgostasse do livro. Apenas gostaria que o último capitulo tivesse sido feito de outra forma, mas gostei muito mesmo do livro. Indicadíssimo hein Caçadores?

Vamos às notas?
A Capa fica com 8.0. As partes das abas são lindas, as cores são super bem escolhidas, mas achei a modelo desnecessária. Gostaria tanto que seguisse o mesmo formato, só que sem essa moça :D
O Conteúdo é 9.0. Perdendo um pontinho para as repetições, mas a autora consegue prender qualquer um do inicio ao fim e o livro é bem amarrado.
A Diagramação é 10. Não tenho nada pra reclamar sobre isso da editora: simples e funcional, como sempre.

Caçadores, nos vemos na próxima semana? =***



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design