14 de mai de 2012

Resenha: Tudo Pode Mudar (Jonathan Tropper)

caca_resenha


Olá Caçadores ^^ Tudo bem com vocês nesse inicio de semana? Estão prontos para mais uma resenha?
Vamos lá então :)

TUDO_PODE_MUDAR_
Ed. Arqueiro
Autor: Jonathan Tropper
ISBN: 978-85-8041-030-3
Páginas: 382
Skoob

 Sinopse: Zack é o mais velho dos três filhos da família King, despedaçada quando o pai, o excêntrico e irresponsável Norm, sumiu da vida de todos. Durante os anos seguintes, Zack moldou sua personalidade para que jamais se parecesse com ele. Assim, se tornou um homem pacato e conservador. Ele tinha consciência de que se acomodara a uma situação conveniente: morava de favor na casa de um amigo rico, tinha um emprego medíocre mas estável e estava noivo de uma mulher por quem não era apaixonado. Apesar disso, sentia-se relativamente feliz com sua vida. Certo dia, Zack encontra sangue em sua urina e, após realizar alguns exames, passa a suspeitar de que sofre de câncer. Atordoado com a possibilidade da morte iminente e assustado com o casamento que se aproxima, ele começa a questionar suas escolhas e a perceber a fragilidade daquela vida falsamente estruturada. Para complicar ainda mais a situação, sua relação com Tamara – viúva de seu melhor amigo – adquire uma proximidade perigosa. A atração entre os dois é irresistível e, ao mesmo tempo, proibida. Sua confusão emocional atinge o auge quando Norm reaparece, disposto a fazer qualquer loucura para conquistar o perdão da família. Enfrentando tantos problemas ao mesmo tempo, Zack perde o controle de suas emoções pela primeira vez. Ele precisa lidar com a possibilidade de ter uma doença fatal, o medo de magoar Hope, a paixão platônica por Tamara, a sensação de fracasso profissional e os sentimentos conflitantes em relação ao pai e a si mesmo. Com muito humor e sensibilidade, Jonathan Tropper conta uma história de amor, traição, perdão, recomeço e a chance de se criar uma vida nova em meio ao caos.
Sempre que lemos um livro, por menor que seja o tempo que ele passe na estante do “lendo”, ele se insere em algum momento de nossa vida, e eu sempre procuro lembrar os livros que leio associando-os não a datas, mas ao que eu estava vivendo quando conheci aquela estória, pois sempre me pareceu mais gostoso. Isso acontece particularmente com os bons livros...

Zachary King é um trintão de Manhattan e vive em um luxuoso apartamento de seu amigo milionário, noivo de uma linda criatura que nasceu em “berço de ouro”, é funcionário de uma empresa que intermedia negócios. Enfim, uma vida que parece linda, mas é medíocre. Ele ama sua noiva, mas não como é preciso amar para passar o resto da vida dividindo o mesmo banheiro. Para fazer crer que toda desgraça é pouca, é loucamente apaixonado pela esposa de ser falecido [melhor] amigo de infância.

Zack é extremamente responsável, correto e busca fazer o certo sempre, mesmo que isso o desagrade profundamente. E um belo dia de sua vida aparentemente linda – mas sem rumo – ele encontra sangue em sua urina, e esse parece ser o estopim de uma libertação, ou o começo de muitos problemas.

Mas como toda estória interessante não tem só um ou dois focos de problema – adoro isso – o pai [eternamente ausente] de Zack volta à sua vida e adiciona mais de humor negro para a sua vida.

Devo confessar: Quando vi a capa do livro, pensei “mais um querendo dar uma de engraçadinho” e fui resignada para algumas risadas e a esperança de bom conteúdo. Que tapa na cara que J. Tropper me deu. O livro é engraçado e inovador, mesmo com um assunto um tanto clichê, tem tudo o que busco em uma leitura – desafios, lições, gargalhadas, choro e a sensação de um final digno da evolução de leitura que o autor construiu.

A versão masculina de um conflito amoroso pode ser bem engraçada e revoltante, mas quando essa pessoa tem o caráter e os conflitos de Zack, é lição na certa. Capítulos curtos e narrativa em primeira pessoa deixam o interesse sempre vivo na leitura, mas não entendia porque demorei tanto tempo mais que o habitual nessa leitura, mas ao termina-la entendi que é porque não queria que acabasse, de preferencia queria conhecer um pouco mais da vida de Zack toda semana.

E fiquei querendo mais de Tropper, agora preciso ler Como falar com um viúvo...

Vamos à classificação?

A Capa é 7.5. A arte da capa é bonita, mas o tom cômico não é justo com a obra. Eu preferiria um tom mais sério e uma arte diferente dessa, principalmente depois de conhecer o livro.

O Conteúdo é 10. Eu amei o livro e ponto.

A Diagramação é 10. Os inicios de capítulos tem uma forma simples, mas que amei, letras em bom tamanho e páginas amarelas. É tudo o que preciso para ser feliz.
lupinhas_4

Então, o que acharam? Me contem nos comentários, sim?!
Nos vemos na próxima semana =*
ass_lilian

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design