15 de mai de 2012

Impacto Fulminante (Valentine Cirano)

Ed. Biblioteca

294 Páginas
ISBN: 978857893255-8

Classificação:
Capa: 9
Conteúdo: 8
Diagramação: 7


Sinopse: Uma ordem secreta da antiga Babilônia ainda poderia espalhar medo ou terror aos habitantes da Terra? Haveria um meio de resgatar os poderes do antigo deus babilônico pelos membros remanescentes dessa ordem e, de posse dos mesmos, levarem pânico e destruição aos quatro cantos do planeta? O assassinato brutal do artista plástico Gregory Andersen, leva Richard Brown e Suzan Antonelli, historiadores britânicos convocados pela policia de Londres, a identificar o significado de estranhos caracteres e pistas deixados pela vítima, pintados com seu próprio sangue numa toalha segundos antes de sua morte. As marcas deixadas por Gregory e um estranho quadro por ele pintado, levam Richard e Suzan a uma aventura frenética em busca do legendário tesouro de Dario, portador dos terríveis poderes das trevas dos deuses pagãos. Perseguições implacáveis, conduzidas por um assassino cruel e sanguinário fazem com que a aventura se torne um jogo mortal, onde Suzan e Richard precisam lutar pela própria sobrevivencia. Os membros da ordem secreta buscam desesperadamente resgatar os poderes ocultos para a conquista planetária, criando um exército imbatível, capaz de fazer com que todas as forças terrenas se curvem diante dos poderes das trevas. Seria possivel impedir essa catástrofe que dizimaria os habitantes do planeta? Onde se encontra a espada utilizada pelo rei Dario e que supostamente continha a chave para trazer novamente a terra os poderes ocultos da antiga Babilônia? Cada nova página do Impacto Fulminante oferece esse desafio, da eterna luta entre o bem e o mal, para atiçar a curiosidade do leitor.

Impacto Fulminante conta uma história muito inovadora. Embora seja de um gênero bem conhecido (“romance” policial), a forma como a autora narra sua estória é a grande sacada que me fez gostar tanto do livro.
Ele conta a história de como um casal de historiadores, Richard e Suzan, se envolvem na investigação de um crime ligado a uma antiga seita que tenta dominar o mundo! Alguma coisa assim. A estória é bem elaborada e apresenta uma narrativa bem objetiva, mas que ao mesmo tempo envolve a nós, os leitores, em um suspense bem emocionante e digno de Sherlock Holmes. Pra todos que gostam de ler livros prestando atenção nos detalhes, procurando pistas junto com os personagens e tudo mais, esse livro é superindicado!
Ao se envolverem na investigação, usando seus conhecimentos como historiadores, Richard e Suzan não sabiam o quão longe seriam levados nessa história. Suzan é a investigadora do grupo. Ela e Richard viajam o mundo (quase) todo, incluindo até um tour pelo sul e sudeste do Brasil, para chegar ao cerne da investigação, com todo aquele clima de perseguição e suspense característicos desse tipo de livro.
Não quero me aprofundar muito no mistério central do livro, pois seria preciso contar um punhado de spoilers, mas ao que estão interessado em ler o livro, saibam que é um caso dos bons! Adorei a forma como a autora mesclou os fatos verdadeiros da História com a sua própria estória, dando uma base bem sólida para os acontecimentos (lembram lá da verossimilhança? rs). Os fatos são intercalados com a ficção de uma forma tão sutil que por um momento eu até acreditei mesmo que havia uma Ordem Babilônica do século XVII solta por aí, haha.
Uma coisa que eu também achei mega engraçada (no bom sentido) e que preciso comentar é sobre a linguagem utilizada pelo autor durante os diálogos. Porque uma coisa é você ler palavras difíceis dentro de um parágrafo, mas quando são os próprios personagens falando, fica meio esquisito. Eu sei que tem toda aquela coisa de norma culta da língua, mas, sinceramente, quem se lembra dela quando está no meio de uma discussão? Mesmo assim, não é nada que atrapalhe a leitura, é até divertido de encontrar no decorrer do texto.
Como eu sou um leitorzinho muito exigente, preciso indicar também alguns dos pontos (pontinhos) negativos que destaquei. Acho que o principal deles é a quantidade um tanto grande de errinhos na diagramação do texto, o que por algumas vezes faz a gente parar a leitura e decifrar alguns enigmas que se transformaram as sentenças, mas nada demais. As páginas brancas não chegam a vazar a tinta do verso, o que é  ótimo, mas a letrinha miúda e bem simples forçou meus olhinhos velhos de 16 anos, kkk.
E a classificação ficou assim:
9 pra Capa, apesar de ser bem (beem) simples, ela esfrega na nossa cara aquilo que a gente vai passar o livro inteiro procurando, haha.
8 para o conteúdo, acho que essa é a nota que melhor define tudo o que disse aí em cima, não? ;)
7 pra diagramação, por causa daqueles pontinhos negativos que nunca podem faltar (afinal, não tem livro perfeito, né? Ou tem?)

Espero que todo mundo tenha gostado \o/
Status: *Aguardando comentários*
Até a próxima terça pessoal!!!

Para quem se interessou pelo livro, vejam o site da autora.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design