24 de fev de 2012

#01 Caça Clássicos: O Mulato (Aluísio Azevedo)

Olá caçadores e caçadoras.
Eu me Chamo Nila Michele, sou Historiadora, professora, colecionadora, amante voraz de livros e a partir deste mês estarei me responsabilizando por mais uma coluna aqui no “Caçadora de livros”, nossos encontros serão mensais e falaremos dos clássicos da literatura.

Chato? Não a coisa não é bem assim, o problema é que comumente a leitura de clássicos é feita de forma obrigatória nas escolas e faculdades e como tudo que é obrigatório traz em si a característica de deixar o prazer de lado os clássicos acabaram imbuídos de estereótipos como enfadonhos, difíceis e voltados apenas para intelectuais.

Bom nossa ideia é tentar mudar essa realidade e mostrar que os clássicos podem e são tão divertidos quanto qualquer livro de ação, aventura, romance, mistério e sexo, pois afinal você pode encontrar tudo isso neles e mais um pouco.
Para inaugurar a coluna escolhi um livro de um conterrâneo ilustre, Aluísio de Azevedo e seu “O Mulato”

Editora Martin Claret
286 Páginas
Classificação:
Capa: 10.0
Conteúdo: 9.0
Diagramação: 8.5

Sinopse: O romance O Mulato (1881), do escritor maranhense Aluísio Azevedo, inaugurou um novo estilo literário no Brasil: o naturalismo. 
O Mulato é uma narrativa inspirada essencialmente na vida maranhense da época, sem dúvida é um dos mais importantes romances do naturalismo brasileiro. 



A história do Mulato retrata a sociedade maranhense do século XIX, de forma contundente e ácida Aluisio de Azevedo nos conta a história de Raimundo, o Mulato do título que mesmo dotado de bens, cultura e inteligência é impedido de desposar sua prima Ana Rosa, mulher branca e também apaixonada por ele. A jornada em busca de suas raízes leva Raimundo e a nos também descobrir os “mistérios” de seu nascimento e os motivos de tão cedo ser mandado estudar na Europa. O amor entre Ana Rosa e Raimundo nos faz torcer por eles e nos surpreender com o final.
A adaptação da Martin Claret é de fácil compreensão, mas como se trata de um clássico escrito em 1881 que inaugura o Naturalismo no Brasil, é carregado de descrições detalhadas para não dizer detalhistas dos ambientes, lugares, clima e personagem e devo confessar que isso me deixava chateada, pois a meu ver o autor só fazia isso para deixar o leitor mais impaciente para saber o final, mas como já disse a descrição detalhista é característica do momento histórico e facilmente superada pela sátira impiedosa que Aluísio faz dos tipos de São Luís: o comerciante rico e grosseiro, a velha beata e raivosa, o padre relaxado e assassino, e tantas outras personagens que escorregam para o imoral e que para alguns historiadores e críticos literários esses tipos são, inspirados em pessoas que realmente viveram em São Luís, conhecidas pelo autor.
Para quem que estudar racismo, escravidão e questões de gêneros O Mulato é leitura imprescindível, para quem quer degustar uma boa leitura, O Mulato é uma ótima caçada.
A classificação, portanto ficou assim:
A capa é 10 traz um Mulato belíssimo, o próprio retrato falado descrito pelo autor e tom azul sobre os casarões traz um ar de noites furtivas entre amantes.
O conteúdo é 9.0, pois a história em si é ótima, mas mesmo sabendo que é uma característica da época a descrição excessiva atrapalha na fluidez da leitura.
A diagramação é 8.5, pois as páginas são brancas e não houve uma diagramação muito boa o formato “de bolso” nos obriga a abrir muito o livro para que possamos ler as letras que ficam próximas à margem;


Por hoje é só, no mês que vem voltamos com um clássico da literatura estrangeira.
Por ora, estamos pensando em revezar entre literatura brasileira e mundial e aceitaremos sugestões.
Vou me despedindo com uma expressão usada nos cultos à Bacco e que representa intensa alegria e desejo de compartilhar esse sentimento com todos:
Evoeh! E até a próxima!

Twitter: @nilafaisca

9 comentários:

Caçadora de Livros disse...

Bem-vinda flor!
Adorei o livro de estréia!
Nada melhor que falar sobre o nosso Maranhão.
Bjs,

Carissinha disse...

Eu gosto muito de clássicos, mas alguns eu realmente não gosto. Não li O Mulato porque detestei O Cortiço e não queria ler nada do Aluízio.

Gostei da sua resenha, me fez até perder um pouco da antipatia que tinha.

Beijos!
Arte Around The World

Moana Oliveira disse...

Eu até gosto dos clássicos, mas não leio muito, apesar de ter vários, como por exemplo a coleção de Jorge Amado.
Eu não conhecia esse livro, mas gostei, vou ver se eu tenho!

Beijos

Lilian Sinfronio disse...

Eu adoro livros que são chamados "clássicos" *.*
Os acho interessantes e riquíssimos, e que delicia será a sua coluna mensal.
Gostei da primeira escolha (tb adoro o maranhão :] ), aguardando ansiosa pelo próximo.

Muito bem vinda ^^
Bjim

RUDYNALVA disse...

Nila!
Bem vinda com o novo tópico.
Interessante a abordagem dos clássicos, precisam mesmo de divulgação.
O Mulato é interessantíssimo, parabéns pela resenha.
Passando para desejar um ótimo final de semana.
Cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

Daniela disse...

Olá! Eu li esse livro ano passado, indicação da professora. Gostei muito dele, apesar de não ter um final feliz, por ser um romance naturalista isso seria incabível. E fiz estudos da obra. Adoro os nossos clássicos da literatura, sou fã do Machado e do Joaquim Manuel de Macedo.

Beijinhos!

http://www.daniela-meucantinholiterario.blogspot.com/

Nila Michele disse...

Obrigada a todos pela recepção calorosa, vou fazer o possível para continuar mantendo as expectativas de todos!
bjs e Evoeh a todos!

Jordana Broering disse...

Adorei a resenha. O Mulato é um excelente livro, todos de Aluísio de Azevedo são. Adorei a nova coluna com resenha de livros considerados clássicos. Esperando pelas próximas resenhas.

Beijinhos

minha terra tem palmeiras disse...

olá nila adorei a escolha e modesta parte eu eu sou amante de clássico e principalmente clássicos maranhense.eu sugeriria no caso da literatura mundial a obra "O morro dos ventos uivantes".até a próxima e é sempre um prazer ler seus textos.abraçosssssss!

Postar um comentário

Obrigada por comentar, Caçador(a)!
Volte Sempre!

Para postar links nos comentários, utilize o espaço correto:
1- Clique em Comentar Como:
2- Selecione a opção Nome/Url
3- Em nome, coloque o seu nome ou nick das redes sociais.
4 - Em Url, coloque o link do seu blog ou página das redes sociais.

Pronto, assim você comenta e ainda coloca os seus dados, sem fazer spam.

Para dúvidas, sugestões ou solicitação de informações, encaminhe email para: c.delivros@gmail.com

Caçadora de Livros. Todos os direitos reservados.©
Design e codificação por Sofisticado Design